Provas De Recuperação


um idiota a formar-se em antropologia.

 

 

Acho pilhérico alguém aparecer a demitir-se muiiiiiiiiiiiiiito após o motivo enunciado para a demissão.  Sei, a investigação consome tempo…

 

As sete primeiras palavras da bosta de amanhã… estão certas!

já estou farto de spotting

Cinco alunos por cada dez polícias:

Lentamente e com passo miudinho cinco estudantes do ensino secundário de Beja caminharam, nesta quarta-feira, ao longo da principal avenida da cidade, segurando uma faixa amarela com três palavras de ordem escritas a negro: “Não aos exames – ao regime de faltas – estudantes estão na rua”.

Viva o Bairro do Texas!

Se são quem eu penso, estão muito habituados a estar na rua: quer em casa, quer na escola. O que continuo a lamentar.

Observem bem o espaço que é dado para fazer o cáculo 15+45. Isto partindo do princípio que no 6º ano já sabem que uma hora tem 60 minutos…

A prova completa do 6º ano está aqui.

Só que por cá quem decide o que se legisla em Educação tem da vida nas Escolas uma imagem entre o mirífico e o traumatizado e depois é asneira sobre asneira.

E não tenhamos dúvidas: o Estatuto do Aluno que sairá deste processo de revisão dificilmente será melhor do que o existente, se a necessidade de consensos parlamentares conduzir a uma manta de retalhos entre algumas das propostas em cima da mesa.

Sobre a proposta do Governo – em que as considerações sobre as provas de recuperação são a única coisa mesmo interessante – escreverei mais logo. Mas, como me disse quem me enviou a porposta de lei, a montanha pariu um rato.

Governo admite que provas de recuperação incentivaram alunos a faltar mais às aulas

Os estudantes que ultrapassem o limite de faltas devem ser sujeitos a “medidas cautelares”. A realização de tarefas e actividades de integração escolar é uma das medidas previstas.

Página seguinte »