Janeiro 2014


Bombay Bicycle Club, Lights Out, Words Gone

 

 

… e também quero um uniforme Umbiguista com o logótipo de um supermercado espanhol!

 

 

Boa noite,

Hoje, dia trinta um de janeiro de dois mil e catorze, na cantina da Escola Secundária Inês de Castro, em Vila Nova de Gaia, dois alunos dessa escola envolveram-se numa luta de contornos muito violentos, tendo um deles partido um braço. Esse cenário de violência, foi assistido por outros alunos, incluindo os discentes da Escola Básica de Canidelo (dos 5º e 6º anos) que também almoçavam nessa mesma cantina. Uma aluna desmaiou e outros alunos sentiram-se mal perante as cenas de agressão. Foram chamadas duas ambulâncias à escola.

A pergunta que se faz é se havia funcionários nesse espaço para vigiar os alunos?

(…)

Docente na Escola Básica de Canidelo

***

Dezenas de alunos de Braga envolvem-se em violentos confrontos

Dezenas de alunos de uma escola de Braga envolveram-se, esta sexta-feira de manhã, em violentos confrontos, causando o pânico no estabelecimento de ensino. A GNR esteve na escola tendo conduzido à esquadra vários alunos. Nove alunos foram suspensos.

Segundo o JN apurou, os confrontos aconteceram após um jogo de futebol entre duas turmas de Cursos de Educação e Formação (CEF’S) de Informática da Escola E.B 2,3 de Celeirós.

As cenas de pancadaria duraram 45 minutos e ocorreram nos corredores da escola, fazendo com que as aulas que estavam a decorrer fossem interrompidas. “Foi porrada da grossa”, contou ao JN uma testemunha.

***

A situação ocorreu à hora de almoço de quinta-feira, 23 de Janeiro, quando um grupo de alunos estava a jogar ao que chamam futebol humano. Ou seja pontapearem-se uns aos outros. A vítima caiu ao chão e continuou a ser pontapeado pelo aluno agressor. O aluno agredido teve de ser assistido pelos bombeiros no local e posteriormente no hospital de Santarém com várias escoriações. Na altura estava na escola a vereadora da Educação da Câmara de Almeirim, Maria Emília Moreira.

***

PSP identifica 30 alunos de escola em Queijas (Oeiras) por tentativa de agressão

Utopias2014

Clicar na imagem para aceder ao programa.

Coisas que fazem o quotidiano da Educação e sobre as quais há que ter a coragem de tomar posição: Moção do Conselho Geral.

Ministro da Educação defende “direito dos alunos a resistir”

Praxes violentas e atentatórias da dignidade “não são representativas do ensino português”, disse o ministro no final de reunião com as associações de estudantes.

Dinamarca: Ministros demitem-se após entrada da Goldman Sachs em eléctrica estatal

Imaginem se fossem empresas chinesas meio manhosas.

Página seguinte »