Isto perdeu todo o sentido… a Educação, a dignidade pessoal e profissional de nada vale perante um ministro alienado da realidade, apenas preocupado em completar uma agenda de pseudo-rigor e a caminho de fazer parte da alegre confraria de ex-ministr@s que ao longo dos anos se vai encontrando em debates sobre o futuro da Educação, tudo aquilo que fizeram de bom e só não fizeram melhor porque a corporação dos professores é do piorio.

Provas para professores prosseguem em clima de contestação

Prevê-se que entre esta quarta e sexta-feira, 1565 professores façam 2747 provas, para se poderem candidatar a dar aulas no próximo ano. A Fenprof e outras organizações procuram travar o processo, que consideram ilegal, com uma greve e cinco providências cautelares.

Farto, farto, farto de toda esta encenação vergonhosa que acaba por nos atingir a todos por acção, inacção ou mera observação.