a questão é a declaração de vagas.

Escolas municipais? Depressa se transformarão de mais partidárias, promíscuas e parasitárias (ppp) – como se pretende, em altares dogmáticos, como se sonha.

E as religiões sem religião são ainda mais perigosas – porque disfarçadas de experiência.

 

Anunciei-o ontem às turmas, à revelia dos idiotas. E está dito!

Agora vamos ver quem é que manda.

 

 

 

Tenho um preconceito para com as liberdades de escolha que me impedem de conceber outras.

 

 

crato continua a impedir que eu deposite 20 Euro numa conta de solidariedade social.

eurocrato

Uma escola pretende atribuir professores de cinco disciplinas a uma das turmas do 6.º ano. Uma turma do 6.º ano tem, no seu horário semanal, 6 tempos letivos de Português (PORT), 6 de Matemática (MAT), 3 de Ciências Naturais (CN), 3 de História e Geografia de Portugal (HGP) e 3 de Inglês (ING).

R: É disponibilizar um programa informático de horários que funcione.

Chegara a França como qualquer dos outros. Sem carta de chamada além da gana que o expelira dum útero…

A razão que motivou a viagem da personagem Matos foi

R: Ter sido mandada emigrar.

quem é o blatter-lulu da educação?

… à nascença!

loveintheair

Adenda: não é difícil adivinhar-lhes os bigodes – rato escondido com o gato de fora.

sentir partir assim um ex-aluno ao pegar num jornal logo pela manhã.

Descansa em paz,  João.

 

 

vc

Afinal, aquilo está a ser… fácil. Mas era a responsabilidade a falar…

 

 

E já me ri hoje de novo. Com o Tó Zero!

 

é a propósito de quê? Ou não?

Diz que é suicida – num processo de rejeição anacorética, conforme o tempo das amoras, Calino dixit.

e custar-me-á mais comprá-lo do que pagar a minha greve.

Vou para o desemprego a 27 de Agosto.

Confrontos junto a escola fazem um morto

O DN apurou que grupos de jovens entraram em confronto e um dos elementos, ex-aluno da escola, foi esfaqueado por outro antigo colega. A vítima, com cerca de 20 anos, fugiu para dentro das instalações, onde acabou por morrer.

Um outro elemento ficou ferido na cabeça, após ser atingido por uma pedra, e foi transportado para o Hospital Amadora-Sintra.

De acordo com as informações recolhidas a PSP conseguiu apanhar um dos envolvidos nos confrontos e irá agora entregá-lo à Polícia Judiciária, que continuará a investigar o sucedido.

A rixa entre os dois grupos será a consequência de uma discussão que terá começado na noite de quarta-feira.

Mais um caso pontual.

Professora leva pontapé no peito

Uma professora da Escola Secundária Padre Alberto Neto, em Queluz (Sintra), foi agredida na quinta-feira por um aluno do 11º ano com um pontapé no peito e caiu por umas escadas. A docente, de 48 anos, foi assistida no Hospital Amadora-Sintra, tendo sofrido traumatismos diversos. A professora já teve alta e apresentou queixa na PSP contra o agressor, de 18 anos, que continuava ontem a ter aulas. A agressão ocorreu num intervalo. A docente sofreu um encontrão de uma aluna, a quem agarrou e pediu para se identificar. A aluna gritou levando o namorado a agredir a docente.

“O corpo docente está chocado por o aluno não ter sido suspenso”, disse ao CM uma professora, sob anonimato, por “receio de represálias”. O Estatuto do Aluno prevê a suspensão preventiva “no momento da instauração do procedimento disciplinar”. O diretor do agrupamento, José Brazão, alega estar à espera que a professora participe o incidente, “para instaurar procedimento disciplinar”. No entanto, de acordo com o Estatuto do Aluno, basta o diretor tomar “conhecimento da situação” para poder instaurar procedimento disciplinar.

a enormidade

ficar e ver aquilo tudo

desde que nasce até que morre

 

 

 

um outro observador poderia fazer o mesmo

[eu]

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 836 outros seguidores