já li a bosta de amanhã.

Muito boa, até mete neo-brasileirismos, ié!