Vocês Sabem De Quem Estou A Falar


 

Andrómeda vem aí a uma enormidade suave.

Se eu morrer – quero que todos, mas todos, os idiotas me apupem.

 

Gente a presidir, coordenar, orientar, etc e tal, aquilo que nem sabe fazer.

Gente que sai do cargo A directamente para o lugar B, para o qual nada no seu passado, recente ou remoto, indiciaria vocação, treino, experiência.

Quando muita gente se queixa da nossa Educação, seria interessante passarem a pente, nem que seja moderadamente, fino a população com posições de bastante relevo nas academias das coisas educacionais.

Queixam-se, por exemplo, da falta de qualidade da formação de professores quando foram estas mesmas cliques a deformá-la, década após década, com a colocação de medíocres em lugares-chave. Há gente que apresenta coisas no currículo que não resistiriam a quinze minutos de análise ou apresentação pública com contraditório informado.

As equivalências dos relvas só foram possíveis porque grande parte do “sistema” está corrompido, a partir de dentro, com demasiadas pontes, com demasiados favores a serem pagos aos facilitadores.

E, como diria Octávio Machado, não vou dizer agora mais nada, pois vocês sabem bem do que e de quem eu estou a falar.

 

o salsichatrão.

 

Surge quando se extrai o spin político, após a assessoria ser mais parva do que o vazio.

 

Até pode pedir desculpa amanhã, mas não assistirei: vou estar ocupado a encher chouriços.

 

 

 

 

 

sem gravações!

 

Sintomático!

 

voz colocada:

Are you teachin’ to me?

Eu acreditaria piamente na oportunidade, acaso esta não tivesse tido o cuidado de se ter rodeado de idiotas oportunistas.

Não serei mau – apenas idiotas.

“É urgente passar das palavras aos actos“, afirmou neste domingo …

[daqui]

E que nome vamos escolher…

Os meus parabéns por ter conseguido chegar onde chegou sem ter aceite.

Assunção Esteves: “Fui convidada pela Maçonaria e pela Opus Dei, mas não fui para nenhuma”

A parte interessante destes convites é que eram feitos por organizações bastante diferentes, às mesmas pessoas, como se a massa de que são feitas se acomodasse a qualquer das obras. E, porventura, até será verdade em muitos casos como no daqueles jogadores que são do alguidadesdebaixo desde o berço mas depois assinam pelo alguidaresdecima mal o contrao lhes aparece à frente com os zeros certos.

Sendo que no caso destas fraternidades, a adesão ao ideal – sendo positiva para a profissão – nunca se deveria confundir com o mero profissionalismo futebolês.

Constatar a incapacidade alheia para argumentar e adjectivar de forma original.

Onde?

No sítio do costume.

Nunca o fizeram, nem sequer nos dias mais negros, contra quem diziam ser inimiga(o) figadal de forma personalizada e direccionada.

Mas fazem-no agora, pela segunda vez, contra um representante de nada nas suas próprias palavras.

Podiam ter razões mais construtivas e criativas para criarem hate-blogs.

Mas as minhas costas são largas e a paciência imensa para os ressabiados.

… pelo que fica mal andarem em caças às bruxas só porque os vossos papéis apareceram aqui no blogue. Afinal, têm vergonha ou orgulho d(n)o que fizeram?

O Eufórico – aquele, que sinceramente ou de forma oportunista, vai aparecer a gritar vitória a plenos pulmões, como se todos os males da Pátria acabassem amanhã. Apresentar-se-á como tendo sido desde sempre amigo do vencedor. Terá tendência para parecer que teve um orgasmo múltiplo e ainda não lhe bateu o pós-coital. A duração do êxtase será variável, conforme a rapidez dos efeitos da crise.

O Encavalitado – andou meio discreto, afirmou ir votar contra, mas não se revelou por completo. Contudo, no dia de hoje tenderá a apresentar-se como um dos eufóricos e encontrará pergaminhos antiquíssimos de fidelidade ao líder vencedor.

O Reassabiado Vingativo – defenestrado com a situação que termina, terá tendência para não admitir com clareza a derrota, continuando a ameaçar tudo e todos com males sem fim no futuro próximo, mais ou menos. Com a quase certeza de perder os favores dos tempos que terminam, andará macambúzio a partir de hoje e não é boa ideia um tipo atravessar-se-lhe à frente.

O Ressabiado Vivencial – é aquele que nunca perde, mas nunca ganha. É aquele que vota sempre certo e puro, que tem sempre razão, porque a razão é indemonstrável. Carpirá contra os eufóricos, os encavalitados e muitos mais. Com jeitinho, terá a tendência para procurar um consolo mútuo com o ressabiado vingativo.

Contrariamente a estes, o Eleitor Sincero, deve respeitar (perdendo ou ganhando) os resultados e não usar do duplo padrão nas suas análises dos resultados. Alegre ou triste, não deverá tentar tomar desforço de ninguém. A democracia é isto.

Coiso.

Recebi, com autorização de reprodução, indicando a autoria, mas fiquei sem perceber se era do(a) remetente:

Ex.mo Sr. Director

INFORMAÇÃO-PEDIDO

Venho deste modo comunicar a Vossa Excelência que, face à actual crise mundial que assolou também o nosso pais e obrigou o governo a cortar-me cerca de 160 euros no vencimento mensal, me vejo obrigado a ter de cancelar o serviço de telecomunicações pelo que deixo de poder ser contactado por email ou por telefone para casa. Este corte representa uma poupança de cerca de 50 euros por mês apenas, pelo que também irei desfazer-me do automóvel, o que me permite economizar mais cerca de 50 a 100 euros em gasolina por mês e outro tanto em seguro, manutenção, oficina, etc. Caso tenha que me deslocar ao serviço da escola para acompanhamento de estágios ou para aquisição de materiais terei que usar o meio de transporte público disponível, e se a escola me pagar antecipadamente os valores necessários para o transporte.

 

Com efeito vivo só, sou diabético e alguns remédios também passaram a ser pagos ou subiram de preço e tenho um dispêndio de quase 100 euros por mês em remédios. Tenho uma filha a estudar nas Caldas da Rainha a quem pago uma mensalidade de 400 euros porque lhe recusaram a bolsa de estudo face ao que eu ganho, fora outros extras de vez em quando. Pago ao banco uma mensalidade de 500 euros pelo apartamento que adquiri antes da crise; já propus ao banco reduzir a prestação, da mesma forma que o estado também me reduziu o salário, mas disseram-me que era ilegal e que os contratos assinados eram para ser cumpridos.

 

Não consigo ainda dispensar a água, o gás e a electricidade que representam despesas fixas de cerca de 70 a 80 euros por mês. Tenho um seguro de vida que o banco me exigiu e que são outros 80 euros por mês. Depois há o condomínio, o seguro do apartamento, poupança condomínio, etc.. Em suma tinha a minha vida organizada de acordo com um dado vencimento e tenho que realizar agora cortes nas despesas que menos falta me fazem, sendo elas as telecomunicações e transporte automóvel individual.

 

Aproveito para pedir autorização a V. Ex.cia para permanecer na escola nos meus tempos de trabalho individual necessários para preparar as aulas, elaborar fichas, testes, suas correcções, e demais trabalhos escolares que fazia em casa, podendo deste modo economizar em aquecimento e luz, e poder servir-me de papel, canetas, lápis, etc da escola, bem como utilizar os computadores e impressoras para os ditos trabalhos.

 

Com os melhores cumprimentos,

Salvo melhor opinião, ladrão! Aventesma! Magano! Estroina, dissipador e vigarista! Valdevinos, tunante, vadio! E pelintra e traficante! Trapaceiro e velhaco e malandro! Patife! Mentiroso! Devasso, finório, matreiro! Dissoluto! Licencioso! Corrupto! Libertino e gatuno! Larápio e rato! Agiota e desonesto!

Usuário!

Salteador!

Grunho! Paspalho e biltre! Patife! Vil!  Tinhoso, desprezível! Pequeno e abutre! Degradado, podre, insignificante, torpe! Fedorento! Infame! Mesquino! Somítico! Abjecto e baixo!

Pulha!

Indecente! Bandalho! Miserável! Farroupilha! Tratante! E pelintra! E reles! E mesquinho! Ordinário! Medíocre e grosseiro! Mal-educado! Desprezível! Onzeneiro e intriguista! Mentiroso!

Mísero! Ínfimo! Mentiroso! Boçal! Cabresto! Roceiro e alimária! Imoral! Indigno e obsceno! Despudorado, bufão, lascivo, canhestro! Mentiroso! Chocarreiro! Mercenáro!

Repugnante! Molabundo! Macabro! Mentiroso!

Infra!

Verme! Maníaco! Deprimente! E mentiroso!

Mentiroso!!!

(continua…)

Adenda por contribuição: psicopata! Vaidoso! Informador! Lateiro! Aldrabão! Sebento! Raivoso! Manhoso!