Transparência


Swedish Trade Minister Borelius Resigns

(…)

Borelius, 46, came under intense pressure this week after Swedish media revealed she had hired a nanny in the 1990s without reporting it to tax authorities and paying the required employment fees.

She made matters worse by saying she couldn’t afford to hire a nanny legally, although tax records showed she and her husband had a combined income several times that of an average Swedish family.

Swedish cabinet toppling over unpaid TV fees

(…)

Cecilia Stego Chilo resigned today after a week of intense media pressure following the revelation that she had an unpaid TV licence bill estimated at 15,000 kronor (£1,160).

Since her job as culture minister includes overseeing policies concerning Sweden’s public service broadcaster, SVT, Ms Stego Chilo said she considered her position untenable.

 

Anúncios

Desde 2007, o Ministério da Educação e Ciência (MEC) está legalmente obrigado a enviar para o TdC todos os contratos cujo valor seja igual ou superior a 350 mil euros e só pode fazer a transferência de verbas depois de ter o visto prévio daquela entidade.

No entanto, apenas em 2014 o MEC enviou pela primeira vez os contratos celebrados com as escolas de ensino especial, artístico e profissional para análise e atribuição de visto prévio.

Questionado mais uma vez sobre a razão de só no ano passado o Governo ter dado cumprimento à lei do TdC, o MEC voltou a não prestar qualquer esclarecimento.

Da peça do Expresso sobre o mesmo assunto do post anterior, outra vez com o Queirozeze a negar “perfídia” e a vender banha da cobra. Nos maiores 25 desvios, desta vez medidos pela sua frequência na notas internas, a presença das escolas privadas é esmagadora e completamente desfasada do seu peso global na rede.

Exp24Jan15As declarações do Queirozeze a repetir a mesma inanidade, tipo k7.

Exp24Jan15b

 

E agora as declarações dos autores do estudo:
Exp24Jan15aExpresso, 24 de Janeiro de 2015

 

E depois querem convencer-nos da imensa bondade das contratualizações destas coisas com os “operadores privados”. Se mesmo as IPSS dão nisto…

Pais pagam atividades extra às IPSS nas horas que deviam ser grátis

Ministério da Educação fiscalizou 76 instituições privadas financiadas pelo Estado. Maioria não cumpre as cinco horas letivas.

O relatório da IGEC está aqui.

Se Vinhais ainda não está na lista dos concelhos destinados à municipalização da Educação, é uma pena.

Autarca de Vinhais quer que sejam proibidos estudos como o da transparência municipal

O presidente da Câmara de Vinhais, o socialista Américo Pereira, contestou nesta terça-feira o índice de transparência municipal divulgado no início de Novembro e ameaça com uma “reacção jurídica” para impedir este tipo de estudos.

E não é por causa da centralização, mas da completa opacidade e desregulação.

Directores e professores denunciam falta de meios para detectar falsas declarações de candidatos às vagas nas escolas

Há quem se esteja a aproveitar disto para desacreditar os concursos, mas isto aconteceu exactamente porque este foi o meio que o MEC encontrou para lixar o que poderia ser claro e transparente.

Integrity. Why do so-called professionals in education operate in an environment where conflicts of interest no longer matter?

.

Não é só entre nós que o caminho para o sucesso passa exactamente por fazer dos (nunca assumidos) conflitos de interesses uma forma de vida…

O segredo está em ter um pé aqui (política, cargos públicos), outro ali (empresas, cargos privados), salta-pocinhar e assim conseguir afocinhar no pote com mais facilidade.

Página seguinte »