Salários


Entre 2011 e 2012, os salários dos professores em Portugal caíram 16%, à boleia dos cortes transversais que levaram os dois subsídios aos funcionários públicos em 2012. Esta quebra verificou-se, frisam os autores do relatório “Education at a Glance 2014”, depois de seis anos em que os salários dos docentes cresceram 11%, quatro vezes mais do que a média dos países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE).

Durante seis anos, os salários dos professores cresceram nominalmente… pois eu gostaria de perceber como cresceram de forma real com um congelamento das progressões e a aplicação dos cortes socráticos, que agora estão de novo em vigor.

O problema da OCDE é este… compara coisas, mas não sabe se elas são assim fora do papel.

Tem sido notícia desde ontem que o salário dos professores portugueses aumentou 12% entre 2005 e 2011 (RTP, SIC).

Qualquer professor sabe que isso não é assim, que desde 2005 ninguém passou a ganhar mais 12%, nem em termos nominais, nem em termos reais.

A comparação é simples de fazer, usando os dados com as tabelas salariais para a carreira docente nas duas datas, em especial se usarmos não apenas o valor nominal do salário, mas também o valor real, após a dedução da sobretaxa criada ainda em tempos de Sócrates e mantida por Passos Coelho.

SalariosProf05a11Como se pode verificar a evolução nominal foi de 8% para todos os escalões comparáveis e 3-4% em termos reais, após a aplicação da dita sobretaxa, com o maior ganho no índice 167 (7%) e uma progressão nula no índice 340.

O que devemos ter em atenção é que a estrutura global da carreira se alterou com a eliminação dos 3 primeiros escalões (no JN de hoje apareço a falar na eliminação de dois, mas é erro meu), a introdução de dois escalões intermédios (actuais 5º e 7º), destinados a tornar a progressão mais lenta e a criação de um novo 10º escalão, com o índice salarial 370 (o tal que servia de cenoura para os titulares e quem estivesse no antigo 10º escalão aceitar certo topo de funções) no qual nenhum professor se encontra, em virtude dos sucessivos congelamentos terem inviabilizado qualquer progressão.

É possível que esse cálculo de 12% tenha sido feito usando toda a massa salarial paga aos professores, dividindo pelo número de professores em exercício. É possível que tenha feito uma outra forma de média com comparações dos índices ou valores salariais nominais…

É possível isso tudo. O que não é facilmente demonstrável é um aumento de 12% no salário dos professores entre 2005 e 2011 com os dados objectivos disponíveis.

… num ano em que até tenho o horário contado ao minuto.

VencDez11VencDez12

E 6000 euros em relação a 2010, ou seja 20% do meu rendimento.

VencDez10

Nesta caixa de mail tenho os recibos até 2007, quando recebi mais 2400 euros ao longo do ano do que em 2012.

E convosco, como foi?

Claro que sei que há quem ache que isto é muito dinheiro para trabalho qualificado que não se faz na base das equivalências de m€rd@, mas de medíocres anda este mundo cheio.

… apesar do que é escrito dando a entender o contrário.

Aqui.

Uma ligeira correcção ao quadro. Em Portugal, actualmente, o número de anos para chegar ao topo da carreira não é de 34 mas infinito. E o valor máximo (actual 10º escalão, índice 370) não se aplica.

Teachers’ salaries
Annual statutory salaries in public institutions, minimum training
Equivalent USD converted using PPPs

Salários no público desceram seis vezes mais que no privado

As remunerações dos funcionários públicos caíram 6,7% no segundo trimestre deste ano, enquanto os salários no sector privado desceram apenas 1%, o que quer dizer que a redução salarial no sector público foi mais de seis vezes superior à registada no sector privado.

Desculpem, mas era impossível não sorrir com isto… claro que quem tirou um curso de professor, em outra actividade, em média ganhará menos…

OCDE: Professores ganham até 19% mais que colegas de curso

O que é importante ler com atenção, até porque me parece que estes valores são os recolhidos em 2009,quando o engenheiro decidiu aquele aumento pré-eleitoral…

Relatório da OCDE indica que salários dos professores subiram em Portugal 25% desde 2000, acima da média de 21% observada nos países da organização. E que os docentes chegam a ganhar mais 19% do que licenciados a trabalhar noutras áreas. Medidas de austeridade terão entretanto alterado este quadro.

Página seguinte »