Saindo De Cena?


Ou talvez não. Sabe-se lá.

Agora… o cenário só poderia acontecer em uma de duas situações:

  • Demissão de Nuno Crato e sucessão “interna” para os meses que faltam de mandato.
  • Ser convidado por António Costa daqui a um ano.

Para a ANP, a denúncia de plágio trava ascensão de Grancho a ministro da Educação

A sucessora de João Grancho na presidência da Associação Nacional de Professores diz não ter dúvidas de que “o ataque pessoal” parte “de alguém” ou de “um sector” que viu no secretário de Estado “uma ameaça”.

Seja como for, isto revela que existe um claro clima de fim de festa e de contagem de espingardas para uma eventual sucessão a curto prazo.

O curioso é que parecem existir pessoas mesmo muito interessadas a chegar ao topo do entulho.

bosta

A FENPROF – juntamente com ASPL, SEPLEU, SIPE, SIPPEB e SPLIU – protestou hoje no MEC pelo facto de o Despacho n.º 7-A/2013, de 10 de julho (que “visa dar cumprimento às condições estabelecidas no compromissos assumidos pelo Ministério da Educação e Ciência com as entidades sindicais em matéria de distribuição de serviço docente”), não respeitar esses compromissos com que o ministério, em sede negocial,  se comprometeu e que constam de ata assinada em 25 de junho, p.p..

E depois vem a parte gira:

A manterem-se estas medidas, a FENPROF, logo que se inicie o próximo ano letivo, procurará, em convergência com todas as organizações sindicais de professores, voltar a mobilizar todos os docentes para uma luta que, confirma-se agora, para a atual equipa ministerial da Educação, parece ter sido insuficiente.

O Secretariado Nacional

Não vou explicitar tudo o que acho sobre isto e que já no dia 24 levou a que muito boa gente me perguntasse porque parecia tão irritado e insatisfeito.

O problema é que os protagonistas precisam de antagonistas para terem razão de existir.

E não me apetece dizer mais nada, pois poderia calhar palavrão para todas as parte em presença porque se um agiram de má fé os outros aparentam uma ingenuidade difícil de compreender em tão experientes negociadores.

Já agora, mesmo para chatear, e o teu recibo de Julho, pá?

Descontaste pelos menos dia 17 e 27, certo?

… ao contrário de outros.

Inimigo Público pode acabar. Suplemento procura patrocinador

… o Carvalho da Silva a referir-se ao Carlos Carvalho como Carlos Carvalhas.

A Sic fez melhor.

 

 

Mas confesso que sempre pensei que seria no ISCZÉ.

Carvalho da Silva troca CGTP por Universidade

Carvalho da Silva, que deixa a liderança da CGTP no próximo fim-de-semana, já tem destino profissional definido. O homem que liderou a maior central sindical portuguesa durante um quarto de século vai investir na carreira docente.

«Vou coordenar o pólo de Lisboa, do Centro de Estudos Sociais, o que implicará dar aulas a cursos de formação avançada», disse ao SOL. A actividade académica não fica por aqui. Após o XII Congresso da CGTP, que marca a despedida como primeira figura do sindicalismo nacional, acumulará a referida direcção do CES de Lisboa com actividade docente na Universidade Lusófona.

«Já estou como professor na Lusófona. Estou ligado à licenciatura em sociologia, ao mestrado na mesma área e ao doutoramento na área da educação. Espero poder trabalhar também noutros projectos», informa.

Sim… leram bem… está ligado como docente ao doutoramento na área da Educação, algo em que, como sabemos, esteve sempre ligado, quer profissional como academicamente…

Algo que em dificilmente encontraremos o seu camarada Nogueira.

Angela Merkel diz que está “grata a Sócrates”