Pragas


 

Alguém diga aos filhos do putin para tirarem os aviões aí de cima, que eu quero dormir!

 

O Verme

Existe uma flor que encerra
Celeste orvalho e perfume.
Plantou-a em fecunda terra
Mão benéfica de um nume.

Um verme asqueroso e feio,
Gerado em lodo mortal,
Busca esta flor virginal
E vai dormir-lhe no seio.

Morde, sangra, rasga e mina,
Suga-lhe a vida e o alento;
A flor o cálix inclina;
As folhas, leva-as o vento,

Depois, nem resta o perfume
Nos ares da solidão…
Esta flor é o coração,
Aquele verme o ciúme.

[Joaquim Maria Machado de Assis], in Falenas

 

Ainda faltam alguns dias de contagem para os crentes e descrentes.

Vai ser uma razia nas virgens.

 

 

O silêncio nas escolas é directamente proporcional à fé de não se ser agora, por enquanto, dos doze mil. Dos actuais.

O dogma é um bigode  sempre igual, cristalizado nos abris que já lá vão.

 

 

… aquilo na república popular do bernardino?

 

cocos

Relvococcus Miguelynphyas

Tem graça, o desnorte. Agora… imaginem que se vai mais longe…

Isto a propósito da miríade de manifestações, vai-se ao livro das caras escondidas e já está: ‘bora! Como quem vai a um festival de Verão, ainda hoje soube que já gastaram trinta e dois milhões nisso.

Em ambas as ocasiões para gemer da crise.

Está bem que no caso em título já só alguns paquistaneses aplaudiam a sopa, os outros nunca os vi – a não ser em aplauso frenético pela hipoteca.

Se eu fizesse de conta que estudava mesmo filosofia na só-ronha, interrogava-me sobre o sofrimento do cancro do chavez, tal como solicitado por um adepto d’armani.

Se Ficar Órfão Profundo (m/f/g)?