PPP


Inquietava gente importante?

«O mais correto é dizer que a atividade política em Portugal se transformou numa mega central de negócios», disse dando como exemplo que quando a legislação central das PPP foi aprovada a Comissão das Obras Públicas tinha na sua composição sete deputados que acumulavam as funções de administradores em empresas de obras públicas.

Falhas sistemáticas nas PPP da água custam 93 milhões ao Estado

O Tribunal de Contas conclui que contratos não protegem o Estado e exige menos rentabilidade para os privados. As previsões de consumo de água ficaram longe da realidade e favoreceram os concessionários.

Falhas sistemáticas, projeções erradas e contratos que não protegem o Estado mas apenas os privados. São estas as conclusões de uma auditoria do Tribunal de Contas às PPP do setor das águas que existem em 27 concelhos.

Isto são apenas 27 concelhos e na área das águas…

Multipliquem por 300 em matéria de Educação e terão o caos, mesmo se uma parte se procurar portar bem.

O poder local é uma conquista da Democracia mas, como a nível central, esse argumento tem servido para encobrir, branquear ou mesmo absolver alguns dos maiores atentados ao “bem comum”.

A gestão de proximidade, por si só, não resolve nada pois não são assim tão poucos os autarcas que, mesmo defenestrados em eleições, deixam um lastro de encargos para o erário público só possível por manifesta incompetência ou interesse em engordar outros interesses.

Cheira-me a que algumas das pessoas que deram a cara vão sofrer por isso…

… de me limpar 20% do salário mensal num par de anos? Fora o resto?

Por que será que há tanto receio em enfrentar certos lobbys? Medo de não arranjar emprego após varridela eleitoral? Os contratos só são blindados quando há arnôs envolvidos? Ou ritas?

Governo espera aprovação dos bancos à renegociação das PPP até Março

‘Buraco’ na saúde revelado pelo Tribunal de Contas

Tribunal de Contas avalia em seis mil milhões de euros gastos com as PPP não contabilizados em vinte anos.

Caso não dê para notar, é com negócios destes que dizem querer reformar o Estado.

Ou seja, o que dizem servir para poupar é apenas uma forma manhosa de deslocar o dinheiro do Orçamento para os privados, acabando sempre o Estado (nós) por pagar as derrapagens.

Mas depois têm a distinta lata de dizer que a culpa disto é do excesso de funcionários e mandam o autómato rosalino debitar inanidades sobre a função pública e os serviços públicos e nhónhónhó.

Com a Educação é o que estão a tentar fazer. Há quem não consiga dominar a saliva de tanta expectativa…

PPP de quatro hospitais são 6.000 milhões mais caros

 

E olhem que neste caso os interessados são muito mais do que parecem, daí a dificuldade em travar isto…

Relatório Buraco das PPP é igual a dez anos de subsídios de férias

As conclusões do relatório da comissão parlamentar de inquérito sobre as Parcerias Público Privadas (PPP) do sector rodoviário detectou vários desvios financeiros e, agora, os contribuintes terão de ‘arcar’ com um buraco que ultrapassa os 12 mil milhões de euros, valor que daria para pagar dez anos de subsídios de férias, escreve o Público.
.Economico19JUn13
Diário Económico, 19 de Junho de 2013

… ou então acabará como membro da administração de uma concessionária…

Se há uns tempos vimos dois secretários de Estado da Educação a desdizer-se em público e ninguém se preocupou em apurar a verdade…

Estudo prova batota de milhões nos contratos das PPP

Leia-se… desde que se escolham os parceiros certos e seja possível saltitar entre as partes…

Jorge Coelho: Parcerias público-privadas são “excelente instrumento financeiro” desde que “bem utilizado”

A tal coisa da accountability (ou um mínimo de decoro) não funciona com esta malta, já criada no húmus da falta de vergonha.

Quem mantém um relvas, mantém mil.

Os partidos da Oposição criticaram hoje de forma dura o papel desempenhado por Sérgio Silva Monteiro na questão da renegociação do contrato entre o Estado e a Lusoponte, chegando mesmo alguns a pedir a demissão do secretário de Estado das Obras Públicas.

… e continua a lixar no presente.

As indestrutíveis PPP

Sempre que um político bramir a promessa de uma guerra às PPP, engavete-o no arquivo das falácias. Ele ou está iludido ou está a iludi-lo. O que se passou nos últimos anos foi uma vergonha, denunciada e persistente, mas o mal está quase todo feito. Quem tinha de enriquecer já enriqueceu. Quem tinha de empobrecer… empobrecerá ainda.

A lista das PPP, os concessionários, os encargos. No fundo, o buraco. Na maioria dos casos, estradas através de um país deserto, para satisfazer diminutas mas obesas clientelas. Na Visão desta semana.

Tens a tua oportunidade, não se conseguiu que o relvas enraizasse por lá.

… que esta clareza em relação às PPP era bem menos clara quando os cortes se limitavam à arraia pública.

Embora seja de certa ingenuidade acreditar que, no caso de existirem elementos problemáticos, os deixaram em casa.

Buscas domiciliárias a ex-ministros socialistas

Em causo o inquérito às PPP rodoviárias-

E isso ser feito com manipulação técnica dos dados e cobertura política.

Estado pagou 250 milhões nas PPP ferroviárias por falhar previsões de tráfego

António Barreto denuncia existência de “cláusulas secretas” nos contratos das PP

(…)

“Eu sei há muito tempo, por acaso, há quatro anos que sei que há cláusulas secretas nas PPP”, declarou aos jornalistas, à margem do 4.º Congresso Português de Demografia, que decorre hoje e quinta-feira em Évora.

Sócrates atemorizava assim tanto?

Talvez se pudesse ter evitado alguma coisa…

 

Parcerias público-privadas: o inferno das intenções

Bom.

Excepcionalmente bom:

E já agora… como complemento, a pedido de várias famílias…

Página seguinte »