Peixeirada


Fenprof faz piquenique à porta do Ministério da Educação

(…)

Dada a ausência de resposta ao pedido de reunião, o secretário-geral da Fenprof encomendou pizzas e refrigerantes para o almoço dos professores e dirigentes por volta das 13:00.

Parece que ainda há quem viva no guterrismo.

Vítor Baptista critica “democracia do umbigo”

Antes fosse o regresso do bom e velho Vitor do brinco. Talvez conseguisse ser o único português a jogar pelo outrora glorioso e orgulhoso clube de ser representado apenas por jogadores nacionais (e ultramarinos).

A Optimus muda para Otimus?

José Lello diz que Nogueira Leite quer “abifar uns tachos”

Saber, eu sei… deixou-se a esta gente a progressão na carreira política, a permanência em cargos e funções de responsabilidade, pois nunca são avaliados individualmente, vivendo na sombra dos favores e das nomeações partidárias.

Ainda me lembro de Lello ser admirado e venerado no Expresso todos os anos, porque oferecia uns livros a amigos e adversários políticos, com direito a lista publicada, só não me lembrando se pelo Natal ou época das férias de Verão.

Já Nogueira Leite tem sido venerado como um pitoniso do regime, quase todos os dias com direito de antena para dizer evidências, sendo que nada no seu passado – teórico ou prático – nos demonstre estarmos perante um sobredotado da gestão & finanças.

Depois, enquanto alguns camaradas de partido muito inteligentes se queixam da maledicência dos blogues e comentários em sites de jornais, estas figurinhas prestam-se a um espectáculo deprimente, cheio de foleirices, nabices, abifanços e tachices.

Eles lá sabem, lá se conhecem.

Nós também os conhecemos.

O problema é como nos livrarmos deles, pois eles movem-se nos meandros das listas e gabinetes, nunca se apresentam directamente a nada, para que os possamos mandar para casa de vez.

Em particular este Lello, uma espécie de rangelemídio sem berbequim, é de um nível deplorável, mas verdade se diga que Nogueira Leite, nos últimos tempos, talvez ao sentir-se fora do círculo dos pré-eleitos (afinal já se percebeu que o que desejava está previsto para Catroga), perdeu completamente as estribeiras e não há ortogonalidade (termo que parece estimar) argumentativa que esconda a manifesta falta de verniz.

… no Prós & Contras com o beneplácito da Fátima Campos Ferreira.