Pedido


Pedi a um grupo de amig@s alguns dados sobre os orçamentos das respectivas escolas/agrupamentos, para fazer um cálculo – mesmo na base, com as verbas efectivamente gastas pelas escolas – do custo médio por aluno em diversos contextos.

Se alguém tiver disponíveis esses dados e mos quiser enviar por mail, agradeço. Ou se quiser deixar aqui esses cálculos. Melhor ainda se os tiverem para diversos anos.

Até agora, para agrupamentos de dimensão semelhante na zona da DRELVT, os valores andam muito próximos em termos de encargos com o pessoal e despesas adicionais. Depois variam é as verbas para os apoios económicos, conforme o perfil socio-económico das famílias.

Isto não se destina a qualquer estudo “científico” mas tão só para perceber as variações, as disparidades eventualmente existentes e perceber até que ponto é possível conhecer uma realidade sem ser a partir de cálculos macro ou tipo-FMI que muitas vezes misturam demasiadas coisas.

Logo que ache que há elementos vagamente relevantes, eu divulgo-os por aqui.

Se puderem deixar aqui ou enviarem-me para o mail, gostava que me informassem de escolas onde os manuais para os alunos apoiados pelo SASE chegaram só em meados de Novembro ou mesmo depois. Ou as verbas para pagar os encargos adiantados pelas respectivas famílias.

… do regresso à ribalta do outrora político, outrora comentador, até há pouco empresário, agora comentador e parece que político Jorge Coelho?

Depois das facturas abaixo publicadas com o pagamento das rendas à Parque Escolar por uma escola intervencionada, gostaria de saber se é possível – com toda a privacidade garantida – enviarem-me dados sobre os pagamentos de outras escolas e, já agora, se quando andaram em obras, faziam ideia da escala que tomariam estas rendas e de que forma elas são pagas, a partir de que verbas.

Só para avaliar o preço a pagar pela festa da ministra MLR e do engenheiro.

Ando em altura de avaliação e preparação de reuniões, não sobra muito tempo para investigações desajudadas.

Os mails são os do costume: guinote@gmail.com e guinote2@gmail.com. Eu garanto que mudo as passwords com regularidade… 👿

Recebi um mail que divulgo em seguida, com uma ligeira adaptação e o reforço do pedido feito:

Apesar de ser obrigatório para o 2º e 4º escalões, como se enquadra o Artigo 30º do Decreto Regulamentar n.o 26/2012

“A classificação atribuída na observação de aulas de acordo com modelos de avaliação do desempenho docente anteriores à data de entrada em vigor do presente diploma pode ser recuperado pelo avaliado, para efeitos do disposto nas alíneas b) e c) do n.o 2 do artigo 18.o, no primeiro ciclo de avaliação nos termos do regime estabelecido pelo presente diploma.”

Tanto quanto fui informado, o avaliado pode de facto recuperar a classificação obtida na observação de aulas.

Um sindicato enviou uma minuta aos seus membros para estes pedirem a recuperação da classificação (a ser entregue até ao fim do 1º período).

Será que alguém a podia disponibilizar face à evidente necessidade?

Ajudaria muito todos  interessados.

Se os tiverem e puderem digitalizá-los, agradecia que me enviassem (guinote2@gmail.com) exemplos de exames da 4ª classe e, já agora, de outra parafernália iconográfica (diplomas, etc) associada ao final (ou decurso) da Primária. Eu tenho por aí algumas coisas, que até já divulguei em outros posts.

… está em preparação uma reportagem sobre alunos com dificuldades em obter vagas nas escolas públicas. Se alguém quiser dar o seu testemunho, mande o contacto para o meu mail que eu reencaminho para a jornalista.

Página seguinte »