O Vil Metal


Parece que a “formação” é mais parecida com aquelas sessões de venda de time-sharings do que outra coisa.

O esforço feito para vender exames e certificados demonstra bem o quanto as escolas públicas são encaradas pelo MEC/Iavé como meras áreas de negócio e mercantilismo, destinadas a sacar dinheiro às “famílias” dos alunos no ensino obrigatório e gratuito.

Tanta conversa sobre o país em crise, sobre a necessidade de todos contribuírem, de se cortar por igual em todos os sectores, e há quem receba o mesmo, sem cortes, desde 2009… pago pelo mesmo Estado que congelou progressões no sector público e impôs reduções de 20% ou mais nas despesas das escolas públicas…

O tal Estado Gordo que só o é para alguns que continuam a deliciar-se com os seus selectivos úberes.

Portaria n.º 269/2014 – Diário da República n.º 245/2014, Série I de 2014-12-19, do Ministério da Educação e Ciência
Fixa os montantes do subsídio anual por aluno concedido ao abrigo de contratos simples e de desenvolvimento celebrados entre o Estado e os estabelecimentos de ensino particular e cooperativo.

(…)

Artigo 2.º
Subsídio
Para o ano letivo 2014-2015 mantêm-se os valores de referência às capitações e correspondentes escalões de comparticipação por parte do Estado, bem como o valor das anuidades médias definidas para os contratos simples e de desenvolvimento, através do Despacho n.º 6514/2009, de 11 de fevereiro, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 41, de 27 de fevereiro de 2009.

O homem deles em Havana:

O Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar, João Casanova de Almeida, em 9 de dezembro de 2014.

 

não foi feriado. Há sempre alguém a tentar alterar a História.

 

Encontrei esta foto na página do Município de Setúbal do Facebook, a propósito da inauguração do novo centro comercial da cidade…

Isto sim, é pluralismo.

Allegro

… até se tornar insuportável e tudo começar a ser irrespirável.

Os mais altos quadros da administração (os de nomeação política) não resistem às tentações mais comuns, mostrando como tudo está corroído a partir do topo, embora sejam sempre apontados como culpados de todos os males os soldados rasos.

Esta ideia de jerico do ministro Portas está a dar naquilo que seria de esperar… quem promete favores a gente de duvidosa origem não deve estranhar que as coisas acabem assim, quando o aparelho de Estado é um corropio de clientelas em vez de ser a garantia da imparcialidade.

O director do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Manuel Jarmela Palos, e o presidente do Instituto dos Registos e Notariados, António Figueiredo, foram detidos nesta quinta-feira na sequência de uma investigação sobre vistos dourados, confirmou o PÚBLICO junto de fontes judiciais e policiais. O PÚBLICO apurou ainda que a secretária-geral do Ministério da Justiça, Maria Antónia Anes, foi igualmente detida.

Maria Antónia Anes esteve esta manhã no Ministério da Justiça e foi detida depois de ter de lá saído. 

Eu sei que há a presunção da inocência e tudo o mais mas… isto não resulta de uma acusaçºaoi descabelada de um@ governante perdida no seu labirinto.

Porque é muito difícil que não saiba…

Investigação i: Ricardo Salgado. “Há uma parte que teve de ser entregue a alguém”

de que consta vir a ser reparado por um mini mínimo?

 

Irão directos para uma conta de quem luta contra a pobreza provocada pelo estado!

 

Página seguinte »