O Dia do Diploma


   Give your career a real boost up with an authentic diploma
 You have not finished university? There is no prospect to get good job?...
There are no problems. We will make correct documents of 100 % quality and
you will get a job your dream.

  We work for you 7 days in a week and We send the certificate to all
countries
  Fast and  easy  solution to your  lack of a certificate of degree.Call us
to learn more: xxxxxxx xxxx (inside US) or +  xx xxxx x xxxx (if you are a
citizen of  another country)

   They  are absolutely  reliable, I will answer  all your questions	

 Yours truly,
  Degree courses Management

We send the certificate to all countries, Bay your Professional and Doctoral certificate of education today.

You wish to improve your career? To get prestigious work?
Accident is not necessary, thousand our clients have already got highly
paid work and have confirmed the status. 
Call to register and receive your qualifications within days! 24 hours a
day 7 days a week. In any country
Please call to us in USA: 1603-509-2001 and Outside USA: +1603-509-2001
Then contact us or leave a voicemail with your name and contact phone number
and your country-code.

Para muita gente que apoia os diplomas das NO (e criou o dia do diploma para o Secundário) e as apresenta como uma enorme conquista da democracia educacional, parece que ter um destes é uma vergonha. Eu não tenho porque acabei a 4ª classe em 1975 e a democracia não me diplomou.

Percebi agora que não és um filho da mãe, mas apenas filho do pai. 😆

Porque há direcções assim, ainda há alguma esperança.

Olá Paulo

Hoje teve lugar na nossa escola a Abertura Solene do Ano Letivo. Nesta cerimónia homenageámos os alunos que se distinguiram pelo seu mérito, académico e pessoal, no ano anterior. Entregámos também os diplomas de conclusão do ensino secundário, bem como os prémios de mérito do ministério da educação. Por decisão unânime do conselho administrativo, no estrito cumprimento das suas competências no âmbito da gestão financeira, entregámos um prémio pecuniário de 500 € às duas melhores alunas do ensino secundário: a Catarina Midões que concluiu o curso de ciências socio económicas com média de 20 valores e a Joana Marques que concluiu o curso profissional de técnico de turismo com 17 valores. A verba entregue pelo ME será, como estipulado pelo ministério, para apoio a um projecto social da escola, sob proposta das alunas distinguidas.

Entendemos que devíamos honrar a palavra que havia sido dada a estas alunas, que de forma brilhante concluíram os seus cursos e representaram a nossa escola. Não era a nossa palavra. Mas era uma palavra que tinha de ser honrada. Por tudo. Por nada.

Um abraço

Rita Sammer
__________________________
Directora

Escola Secundária c/ 3 ciclo de Madeira Torres

Escola suspendeu prémio de mérito minutos antes da cerimónia com ministro

Presidente do Agrupamento de Escolas de Constância teve conhecimento da suspensão do pagamento dos prémios de mérito a poucos minutos do início da cerimónia com o ministro Nuno Crato.

Pais fazem colecta para pagar prémio que não ia chegar

Maioria das escolas arranjou apoios para premiar os melhores alunos

Juntas de freguesia, associações de pais, empresas e pessoas a título individual mobilizaram-se em peso para patrocinar os prémios escolares dos melhores alunos e a convicção dos presidentes das duas associações de dirigentes escolares é a de que uma maioria de escolas conseguiu reunir apoios alternativos aos do Ministério da Educação (ME).

Deveriam ter feito uma acção de formação qualquer sobre hipocrisia e insensibilidade para auto-financiamento, mas era melhor não convidarem ninguém do MEC como formadores.

De: Associação Nacional de Dirigentes Escolares ANDE <ande@ande.pt>
Data: 29 de setembro de 2011 19:56
Assunto: Prémios de mérito – URGENTE

Caros colegas:

Na sequência dos últimos desenvolvimentos relativos ao Dia do Diploma/Prémios de Mérito, que a todos nos surpreenderam, a ANDE foi desafiada, por algumas instituições e pessoas, para identificar casos concretos de alunos a quem estivesse destinado o prémio de mérito e que, de facto, tenham algumas dificuldades económicas, uma vez que essas instituições/pessoas estarão disponíveis para patrocinar os €500 de prémio de mérito prometido a esses alunos.

Assim sendo, a ANDE, porque tem total confiança na seriedade dos diretores de escola e de agrupamentos de escola de todo o país, está disposta a colaborar ativamente nesta iniciativa, razão pela qual irá desenvolver esforços para que a identificação desses alunos seja feita de forma rápida e assertiva.

Solicita-se, a todos os diretores que tenham conhecimento desta informação, que nos enviem, o mais rapidamente possível, o nome dos alunos em questão para o endereço eletrónico oficial da ANDE ( ande@ande.pt ), no sentido agilizarmos procedimentos com os patrocinadores/mecenas que nos contactaram.

Supomos que a dinamização deste processo poderá permitir a atribuição dos prémios de mérito a imensos alunos que realmente o merecem e que bom uso farão dele.

A ANDE agradece, por último, a todos os seus associados a divulgação desta informação, com a urgência que todos percebem, aos restantes diretores de escolas e de agrupamentos de escolas de todo o país.

Esperando a vossa melhor colaboração,

Manuel Pereira.

(Presidente da direção da ANDE e diretor do AE de Cinfães)

Testemunhos e/ou fotos do Dia do Diploma.

E, por exemplo, do que se passou mesmo com os cheques.

… ainda poderia ter a esperança que tocasse uma qualquer sineta nas cabecinhas pensadoras do MEC:

De: Guilherme Martins [*************]
Enviada: quarta-feira, 28 de Setembro de 2011 20:50
Para:dren@dren.min-edu.pt
Assunto: Prémio Monetário de Mérito
Importância: Alta

Caro Sr. Diretor Regional

Em relação ao assunto em epígrafe, permita-me que diga o seguinte:

1-      Lamentável a decisão tomada em cima da hora;

2-      Lamentável a justificação: um aluno que termina o secundário com média de 199 pontos e que trabalhou para merecer esse prémio, vê as suas expectativas goradas;

3-      Lamentável que a decisão não tenha em consideração a situação económica da família: nem só quem vive de rendimentos sociais de inserção e de pensões está a passar por dificuldades. Quem tem 4 filhos, uma com licenciatura concluída este ano a fazer um estágio não remunerado, 2 no ensino superior a pagar propinas máximas, alugueres de quartos sem recibo, transportes e alimentação, mais materiais escolares e 1 no 7º ano com o qual gastei 240€ só para livros…

4-      Lamentável a imagem com que os meus filhos ficam de quem nos governa…

Cumprimentos

Guilherme Martins

De: Guilherme Martins [************]
Enviada: quinta-feira, 29 de Setembro de 2011 16:28
Para: dren@dren.min-edu.pt
Assunto: FW: Prémio Monetário de Mérito
Importância: Alta

Sr. Diretor Regional

Amanhã é dia do diploma.

Entre ontem e hoje, recebi 3 cartas convite da escola do meu filho: uma para entrega do Diploma de Mérito, outra para entrega do diploma do Ensino Secundário e uma terceira para entrega do Diploma do Quadro de Excelência.

Gostava de ter uma resposta sua ao email infra porque, sinceramente, não sei que palavras possa indicar ao meu filho para serem usadas quando for receber o 3 diplomas.

Cumprimentos

Guilherme Martins

Prémio monetário de mérito

Categoria: Divulgação

O desenvolvimento da cultura de mérito e o aprofundamento do reconhecimento daqueles que pelo seu esforço e competência se destacam deve fazer parte da vivência das nossas escolas. Só assim se torna concretizável um maior envolvimento de interacção entre alunos, que permita o aprofundamento de práticas de solidariedade e de ajuda entre si, de modo a que aqueles que mais se salientam pelo mérito, possam activamente contribuir para o crescimento dos seus pares.

Deve o sistema educativo, centrado no aluno, desenvolver na comunidade escolar o espaço de aprendizagem privilegiado, um espaço social e cultural que contribua para o crescimento saudável dos nossos jovens, instituir a cultura das boas práticas e premiar os melhores, de modo a que o seu exemplo constitua um forte incentivo aos menos motivados ou empenhados.

Por sua vez, o actual estado da nossa economia deve ser aproveitado para criar novas dinâmicas relacionais de partilha entre toda a comunidade educativa, envolvendo cada agente de modo a que sinta a escola como o seu espaço.

Nesse contexto, o Ministério da Educação e Ciência manterá a prática de reconhecimento especial dos alunos dos cursos científico-humanísticos, cursos profissionais e cursos tecnológicos das escolas da rede pública, da rede privada e cooperativa com contratos de associação e das escolas profissionais, que relativamente a cada um dos cursos tenha obtido a melhor classificação final de conclusão do ensino secundário, calculada nos termos do Despacho n.º 20513/2008, publicado na 2.ª série, n.º 150, de 5 de Agosto de 2008.

Contudo, tal atribuição constituirá uma nova prática especialmente vocacionada para o desenvolvimento dos necessários valores de partilha e de solidariedade.

Para a sua efectivação é necessário introduzir alterações ao Despacho n.º 20513/2008.

Assim, determino, no desenvolvimento do disposto na alínea c) do artigo 13.º da Lei n.º30/2002, de 20 de Dezembro, com as alterações introduzidas pela Lei n.º 3/2008, de 18 de Janeiro e ainda o disposto no Despacho n.º 17931/2008, de 26 de Junho, o seguinte:

1 – Aos alunos premiados deverá ser entregue um diploma alusivo à distinção concedida, conforme consta no n.º 6 do artigo 2.º do Regulamento de Concessão do Prémio de Mérito publicado no Anexo I.

2 – O valor pecuniário indicado no n.º 1 do artigo identificado no número anterior é, por indicação do ou dos alunos premiados, afecto à aquisição de materiais ou a projectos sociais existentes na escola.

3 – Cabe ao Conselho Pedagógico elencar as diversas necessidades sobre as quais recairão as escolhas dos alunos premiados.

4 – A entrega do montante será efectuada durante o primeiro período lectivo.

28 de Setembro de 2011
.

Na DRE Alentejo também se anuncia o mesmo.

Pelo Algarve faz-se o seguinte intróito:

Prémio de Mérito – Alteração ao despacho n.º 20513/2008, de 5 de Agosto

Divulga-se texto do despacho, a aguardar publicação, relativo às alterações ao normativo legal que regula a atribuição do Prémio de Mérito.

Nunca foi uma iniciativa que me entusiasmasse por aí além, embora possa compreender o seu simbolismo, não necessariamente pelo prémio pecuniário.

Mas esta forma de cada DRE informar as respectivas escolas e agrupamentos do que (não) deveriam fazer, quando tudo está mais ou menos agendado é apenas mais um sinal de duas coisas:

  • A nível central, a equipa do MEC continua a demonstrar um desconhecimento enorme do calendário de tarefas e iniciativas que envolvem o arranque do ano lectivo (excepção feita às inaugurações). E há era tempo de deixarem de planar sobre as coisas, pois já lá vão uns meses.
  • As DRE continuam a funcionar em regime de feudalismo, cada uma divulga ou determina mais ou menos o que entende, quando entende.

Quanto ao resto, e voltando a ressalvar nem ser um grande adepto da ideia do cheque, não será que este tipo de poupança é irrelevante em termos orçamentais, não compensando o ridículo da marcha-atrás?

Destaque de 1ª página e notícia do Público de hoje.

Nem sei bem como comentar…

De: ***** ***** (DRELVT) [mailto:********.*******@drelvt.min-edu.pt]
Enviada: terça-feira, 27 de Setembro de 2011 13:53
Cc: ************ (DRELVT – DSAPOE)
Assunto: Dia dos diplomas – prémio de mérito

Exmo(a) Sr.(a) Diretor(a)

De acordo com orientações superiores, “este ano não será atribuído o prémio monetário de 500 euros a cada aluno de mérito no dia da entrega dos respectivos diplomas, dia 30 de Setembro.

Contudo, diversas escolas, manifestaram a sua preocupação relativamente aos valores em causa, pois estes encontram-se já à sua disposição. Nesse contexto, solicitam orientação sobre o encaminhamento a dar aos respectivos valores.

Considerando o momento que atravessamos no que se refere à necessidade de uma boa gestão dos dinheiros públicos e na sua racional aplicação, nomeadamente, no apoio aos mais desfavorecidos, determina-se que os valores em causa, desde que já requisitados pelas escolas, possam ser afectados a situações de apoio aos alunos e às famílias mais carenciadas da respectiva comunidade educativa, de preferência em acções, projectos ou aquisição de materiais no interior de cada escola, sendo essa afectação da responsabilidade do aluno de mérito a quem caberia receber o respectivo valor. À escola caberá, elencar as diferentes opções de aplicabilidade do valor em causa, tomando em conta o constante nesta informação”.

Com os melhores cumprimentos

O Director Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo

José Alberto Moreira Duarte

Sócrates interna irmão na Galiza

 

COIMBRA – O primeiro-ministro demissionário de Portugal, José Sócrates, saiu irritado da Universidade de Coimbra, onde acompanhou a homenagem ao ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, com as perguntas sobre o possível socorro financeiro do Brasil a Portugal. “Isso não é questão de ajudar ou não. Temos que manter uma boa relação”, afirmou José Sócrates.

 “Não bastassem os (jornalistas) [?] portugueses, agora os brasileiros também?”, questionou Sócrates, referindo-se à insistência da imprensa sobre a questão. Sócrates saiu vaiado da Universidade e a polícia portuguesa foi bastante truculenta com os jornalistas e as pessoas que estavam no local.

Não era domingo na Universidade…

Pinto Do Dia, Da Costa & De Sousa

Estamos num momento de acalmia e amolecimento relativo. O acordo, em conjunto com um novo processo negocial distendido no tempo (agora já não há urgência em reunir todas as semanas até de madrugada)  tinha, entre diversos outros, esse objectivo de anestesiar um pouco o clima nas escolas.

Não se vislumbra no horizonte próximo nenhuma convergência massiva de descontentes para lado nenhum – e não será dia 5 que vai acontecer, digamos o que dissermos – e, por isso mesmo, é talvez altura de se pensar com alguma serenidade para que (também) serve este espaço novo de debate e circulação de informação que é a blogosfera.

  • Devem os blogues animados por professores e com temáticas mais politicamente empenhadas nas questões educativas, numa perspectiva mais próxima dos docentes, continuar apenas ou predominantemente a tratar de questões relativas à luta? Entrar – ou continuar – numa fase de piloto automático, em que se procuram tocar de forma repetida os pontos sensíveis e estimulantes de quem está mais motivado para a contestação e crítica do que chega de cima?
  • Ou devem os blogues substituir ou complementar esse tipo de intervenção, com uma acção de um tipo reflexivo diferente, lançando outros temas para discussão, apresentando elementos para uma compreensão mais alargada das questões que constituem e envolvem o processo educativo?

A resposta de curto prazo, de quem prefere colher os louros da contestação permanente é a de se continuar com mais do mesmo, disparando sobre tudo o que mexe e repetir ad nauseum o mesmo argumentário, secundarizando todas as outras temáticas e tornando-se uma espécie de câmara de eco dos espaços específicos do movimento sindical ou aparentado?

A resposta que olha para médio e longo prazo, mesmo que à custa da diminuição (aparente, por vezes só aparente) das audiências e comentários inflamados, é a que aposta na discussão de temas que farão, obrigatoriamente, parte da agenda educativa dos próximos anos: a discussão em redor da configuração do sistema educativo, não apenas quanto à reorganização curricular, mas igualmente em relação ao necessário aperfeiçoamento do modelo de gestão escolar, à conjugação entre sector público e privado, à formação (inicial e contínua) dos docentes, aos modelos pedagógicos dominantes em cada área disciplinar/científica, à incorporação das novas tecnologias de um modo eficaz na sala de aula.

Pelo novo governo. É o que acha a SIC no seu jornal da noite, mesmo antes dos problemas da Justiça, da Segurança e das questões fracturantes.

Pois.

Público, 20 de Setembro de 2008

15h30
São Pedro do Sul
O Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino, entrega Diplomas de conclusão do Ensino Secundário e Prémios de Mérito aos alunos da Escola Secundária de São Pedro do Sul, no âmbito do Dia do Diploma.
Gouveia
O Secretário de Estado Adjunto e da Administração Local, Eduardo Cabrita, entrega Diplomas aos alunos da Escola Secundária de Gouveia, no âmbito do Dia do Diploma.

E depois esta ligação natural às terras e escolas por onde passeiam hoje os governantes… Um homem do deserto – Eduardo Cabrita, entenda-se, um indígena do Barreiro – desterrado para as serranias beirãs…

O Ministro jamé é que podia aparecer aqui pela margem sul, que o pessoal gosta muito dele, mas mandaram-no para as termas.

Página seguinte »