Movimentos


Clicar para aceder ao site novo.

Por uma escola exigente para responder à crise

O que se pode esperar de Nuno Crato

Balanço da Concentração/Vigília de Professores, organizada pela APEDE, em Sintra

Cortesia do Livresco:

Professores exigiram suspensão do modelo de avaliação numa vigília em Sintra

Cinquenta professores exigiram na sexta-feira, numa vigília em Sintra, a suspensão do modelo de avaliação e desempenho docentes e as medidas “economicistas” do Ministério da Educação.

Sintra: Professores exigiram suspensão avaliação em vigília

Cinquenta professores exigiram na sexta-feira, numa vigília em Sintra, a suspensão do modelo de avaliação e desempenho docentes e as medidas “economicistas” do Ministério da Educação.”Exigimos que haja uma suspensão imediata deste modelo de avaliação e que ele seja substituído por um modelo sério, justo e que efectivamente melhore as práticas docentes. Este modelo de avaliação é uma verdadeira palhaçada”, disse à agência Lusa o presidente da Associação de Professores e Educadores em Defesa do Ensino (APEDE), Ricardo Silva.

A iniciativa foi organizada pelo núcleo de Sintra da APEDE, que juntou em frente às instalações da autarquia, os professores em protesto contra “as medidas economicistas” do Ministério da Educação.

Ricardo Silva adiantou que existe um “sentimento geral de descontentamento” por parte dos professores, que se sentem “maltratados pelo Governo”, e saudou a votação na Assembleia da República dos partidos da oposição, que revogaram o decreto-lei que previa a reorganização curricular.

Breve relato da vigília de professores em Sintra

Página seguinte »