Momento-Jonê


Estado paga mais para cantinas sociais do que para RSI

Porque o que acaba por interessar é pagar a quem interessa e não a quem faz mesmo falta porque se desconfia, na base de preconceitos bem inscritos na mentalidade, dos “indesejáveis” pobres, que já no século XIX se associavam às classes perigosas de marginais e criminosos.

«Em Portugal só passa fome quem quer», garante presidente da União das Misericórdias

Poor people go to food banks because they ‘don’t know how to cook’, claims Tory peer Baroness Jenkin (who eats 4p porridge for breakfast)

Portugal é o primeiro país mediterrânico com mexilhões sustentáveis

continua a haver dois tipos de professores, os com redução de componente lectiva e os contratados.

 

 

Iavé estava pior do que estragado: “Um gajo a criar a cadeira e aqueles traidores a adorarem pufes? Qualquer dia dou-lhes com a matéria da Tábua da Norma Dois e ainda os apanho com anti-matéria na casa de banho!”

E gerou Lucicrat. Lá por detrás dos quintais – para ninguém ver.

“Irão ver!”

 

Página seguinte »