Liberalismo?


Foi isto que me foi explicado recentemente, por causa de uma situação em que alguém abusivamente usou o NIB divulgado neste blogue para servir de apoio ao pagamento de alguns pareceres jurídicos.

As empresas passaram a comunicar aos bancos os dados para fazer débitos directos, podendo isso acontecer sem qualquer verificação fidedigna da identidade ou da relação entre a conta e a criatura que fornece o dito NIB.

Aqui, ao que parece, não há qualquer garantia constitucional a preocupar os nossos legisladores ou opinadores tipo-MST, sendo que se trata efectivamente de dados privados e não da relação fiscal com o Estado.

O seu NIB pode estar a pagar as contas de outra pessoa

Anúncios

… perceber que os sistemas que se elogiam têm padrões de exigência muito mais elevados.

Por cá, faz-se uma escolha muito oportunista do que se entendem ser as regras básicas de transparência de uma democracia liberal. Claro que seguindo as prédicas do guru Espada não se vai muito longe,, pois apenas se ganham tiques.

Por lá, até um trabalho se sopro debaixo da mesa deixa de ser assunto pessoal para se tornar objecto de luta política durante anos.

Por cá, andar quase uma década com inconsciência fiscal parece assunto menor, incluindo entre opinadores tão atentos a outras minudências políticas que recuam logo nestas matérias,, vá-selá saber porquê.

Exp14Mar15

Expresso, 14 de Março de 2015

Sugestão da A.C.:

Neoliberalism has brought out the worst in us

An economic system that rewards psychopathic personality traits has changed our ethics and our personalities.

Mas, depois, são estas criaturas que dizem que vivem no sector privado e que eles é que deveriam ser um exemplo, como empreendedores e coiso e tal.

A verdade é a mama do Estado é muito mais generosa para eles do que para quem recebe pouco mais de 4 euros de subsídio de almoço mas quem apesar disso, é apresentado à opinião pública como tendo imensos privilégios.

O almoço desta malta pagaria os subsídios de almoço de todo um agrupamento de escolas de dimensão média, professores e funcionários incluídos.

Pub31Ago14

Público, 31 de Agosto de 2014

Porque a “economia real”, privada, não gera emprego sem “encosto” e “subsídio” do Estado.

Exp30Ago14

Expresso, 30 de Agosto de 2014

… resultante da utilização bacoca dos dispositivos em causa. Quanto ao que eu faço em casa com o que é meu, lamento muito mas os “liberais” do desgoverno não deveriam ter nada a ver com isso.

O Governo aprovou esta quinta-feira as alterações à Lei da Cópia Privada, cuja proposta foi anunciada pelo executivo em janeiro do ano passado, que vem taxar todos os dispositivos eletrónicos que permitam gravações, como telemóveis, tablets, pens e discos rígidos.

Onde andam os carrapatosos, os mexias, os duques, os reis (pedros), assim como os espadas, os ramos, os raposos e outros liberais (pseudo) anti-estatistas de serviço quando precisamos deles para não repetirmos o engenheiro?

Gestão do BES, Banco de Portugal e Governo estudam apoio estatal

Há várias soluções que o Estado pode seguir para ajudar o BES a sair do impasse: emissão de uma garantia do Estado, transferência de activos tóxicos para a esfera pública ou uma recapitalização.

Página seguinte »