Juventude


After six Woodson High suicides, a search for solace and answers

A CULTURA DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS

Como eles encaram o presente e o futuro aos 12-13 anos. Nasceram na viragem do milénio e ao idealismo da idade junta-se a o pragmatismo diário, ainda a cores.

O Sérgio atura-me há 3 meses, o Miguel aturou-me durante 2 anos e, tal como a Emília, são miúdos especiais. Como muitos dos seus colegas.

A Anabela Mota Ribeiro registou-lhes as palavras realistas e o Nuno Ferreira Santos os sorrisos.

Foto1221

Why are homeless young people not getting an education?

With the right support, we can thrive, writes a politics student and campaigner who hasn’t had a home since he was 16.

Chegou por mail, colhido no FB.

Delinquência juvenil subiu mais de 20% em 2 anos

Desde 2008 que a criminalidade praticada por jovens com idades entre os 12 e os 16 anos regista uma tendência de agravamento.

Nesse ano, segundo o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI), as autoridades contabilizaram 3.161 ilícitos. Em 2009, houve mais 318 queixas e em 2010 atingia-se um total de 3.880 casos.

A manter-se esta tendência, a taxa de delinquência entre os jovens portugueses irá aproximar-se do número recorde registado em 2001, ano em que a PSP e a GNR tinham recebido 5.383 participações.

Cocaína já é tão comum aos 13 anos como a canábis

Os adolescentes estão a trocar os charros por drogas mais pesadas e substâncias sintéticas. Aos 13 anos, experimentar cocaína parece ser já tão comum como o uso de canábis – 1,9% dos adolescentes admitem já o ter feito. Os consumos parecem estar a mudar, sobretudo no início da adolescência, e os 15 anos são exemplo destas tendências mais recentes: o consumo de LSD duplicou e surge ao lado da heroína como drogas experimentadas por 2,9% dos jovens nesta faixa etária. Entre 2007 e este ano, o consumo de cocaína aumentou de 2,5% para 3,1%, enquanto a canábis caiu de 13,6% para 9,1%.

São dados preliminares de um novo inquérito ao consumo em meio escolar, realizado este ano e revelado ontem pelo Instituto da Droga e Toxicodependência (IDT) numa conferência de imprensa que assinalou os dez anos da descriminalização do consumo de drogas em Portugal.

Página seguinte »