Inversões De Marcha


É muito interessante a retórica do governo grego, faz-me lembrar algumas vitórias sindicais por cá.

Dizem que ganharam tempo?

Mas era esse o objectivo?

E tempo para quê?

Até à próxima negociação em Junho?

Até novo entendimento?

É verdade que a sua posição era muito difícil, desde logo devido a posições vergonhosas como a do governo português, mero cão de fila do alemão, e que seria delicado declarar que não conseguiram praticamente nada do que pretendiam… mas… só quem não quer ver é que não vê que apenas conseguiram manter o que já tinham. Que era o que não queriam manter.

O resto é fumaça e, agora sim, pensamento mágico.

É pena.

Mesmo se teremos elogios ao bom senso ou ao sentido de responsabilidade.

Com jeitinho, até teremos prosa do Assis a este respeito.

Foi a vitória – e nem sequer muito subtil – do pãozinho sem sal do eurogrupo e da nossa maria deslavada.

Então o Juncker pede desculpa na mesma altura em que os gregos “radicais” se rendem quase por completo à real politik das semânticas?

Mas, claro, a evocação de modelos externos de “sucesso” não contempla as notícias sobre o momento em que se consideram falhadas as reformas apregoadas e é necessário voltar ao que por cá querem abandonar.

Porque uma coisa é dar autonomia às escolas, no sentido de uma capacidade de tomar decisões partilhadas e mobilizadoras da comunidade escolar e educativa e outra é criar micro-centralismos com hierarquias tão ou mais rígidas do que uma única.

Chancellor Set to Centralize Management of New York City Schools

Chancellor Carmen Fariña is expected to announce changes on Thursday that will restore a centralized hierarchy to New York City’s schools, largely dispensing with one of the core management philosophies of the previous mayoral administration.

Beginning this fall, most principals will report to superintendents and to regional centers, according to a person who saw a draft of the plans late last year, but spoke on the condition of anonymity because this person was not authorized to speak about them publicly. The superintendents, who generally cover districts or parts of boroughs, and the regional centers would report to administrators in the chancellor’s office.

É mais do que certo que as gravações das declarações bem claras do shôr ministro da coisa, mais do secretário Monteiro existem e permitem confirmar que foram feitas de peito feito, muita arrogância, escasso pudor político ou ético e imensa falta de sentido de Estado, vergonha na cara e tudo o que se possa dizer de mau destes dois arremedos de “governantes” que só servem para denegrir a função.

Foram bem claras… a clarificação foi mandá-los calar.

Sobre as declarações do ministro da Economia, António Pires de Lima, o primeiro-ministro afirmou: «O senhor ministro fez uma referência ontem [quinta-feira] que foi interpretada dessa maneira e ele próprio pediu-me para neste debate deixar muito claro que não há nenhuma discriminação».

«Nós assegurámos que qualquer que fosse o comprador da TAP não deixasse de respeitar os convénios, os acordos de empresa em vigor e que estão em vigor até à publicação do caderno de encargos», afirmou Passos.

Eu gostaria de ver um projecto comum desse tipo, com o Rui Tavares ou o Daniel Oliveira à laia de pendurezas.

Costa reúne-se com Passos e defende projeto comum após as eleições

O secretário-geral do PS defendeu esta quinta-feira junto do primeiro-ministro um compromisso para que o país tenha um projeto comum, mas acrescentou que a construção desse projeto deve fazer-se após o julgamento dos portugueses em eleições.

contorcionista1

 

  • 31 de Outubro:

PS promete reposição integral dos salários da Função Pública em 2016

  • 12 de Novembro:

Costa não garante reposição imediata dos salários da função pública

  • Julho de 2013:

Cavaco quer “compromisso de salvação nacional” e põe governo a prazo

O presidente da República recomendou um “compromisso de salvação nacional” entre PS, PSD e CDS e admitiu uma antecipação das eleições, não para já, mas a partir do final do programa de assistência financeira, em junho de 2014.

  • Novembro de 2014:

Exp8Nov14b

Expresso, 8 de Novembro de 2014

Página seguinte »