Inconseguimentos


The outline agreement between Athens and its creditors in the single currency bloc to extend Greece’s rescue loans should help ease concerns that it was heading for the exit door from the euro.

In return, the country’s leftwing government has pledged not to roll back austerity measures attached to the rescue, and must submit, before the end of Monday, a list of reforms that it plans to make.

O pessoal vai lendo e dando com os descuidos.

Eu sei, é coisa pouca, pode ser uma gralha, todos erramos, isso tudo.

Mas fazem-nos acreditar que o Iavé é o Grande Supremo, aquele que nunca falha, que é autónomo e tudo vê e verifica.

Ora, basta espreitar a informação-exame de História A do Ensino Secundário e damos com a desconformidade, o inconseguimento em fazer a coisa bater certo com o programa.

É um pormenor, um detalhe? Um tipo anda armado em picuínhas? Mas claro que sim! Claro que sim!! O Grande Iavé merece.

(e nem vou comentar o facto do exame só prever questões da Idade Moderna para a frente… que é ano eleitoral e não convém complicar…)

Informação-exame final:

HistoriaA2014

Programa da disciplina:

HistoriaAProg

É mais do que certo que as gravações das declarações bem claras do shôr ministro da coisa, mais do secretário Monteiro existem e permitem confirmar que foram feitas de peito feito, muita arrogância, escasso pudor político ou ético e imensa falta de sentido de Estado, vergonha na cara e tudo o que se possa dizer de mau destes dois arremedos de “governantes” que só servem para denegrir a função.

Foram bem claras… a clarificação foi mandá-los calar.

Sobre as declarações do ministro da Economia, António Pires de Lima, o primeiro-ministro afirmou: «O senhor ministro fez uma referência ontem [quinta-feira] que foi interpretada dessa maneira e ele próprio pediu-me para neste debate deixar muito claro que não há nenhuma discriminação».

«Nós assegurámos que qualquer que fosse o comprador da TAP não deixasse de respeitar os convénios, os acordos de empresa em vigor e que estão em vigor até à publicação do caderno de encargos», afirmou Passos.

 

aquilo do habeas corpus é uma parvoíce – porque o preso 44 já disse sentir-se livre

 

  • Julho de 2013:

Cavaco quer “compromisso de salvação nacional” e põe governo a prazo

O presidente da República recomendou um “compromisso de salvação nacional” entre PS, PSD e CDS e admitiu uma antecipação das eleições, não para já, mas a partir do final do programa de assistência financeira, em junho de 2014.

  • Novembro de 2014:

Exp8Nov14b

Expresso, 8 de Novembro de 2014

… há que dizê-lo com alguma frontalidade e em nome da verdade… o Lopetegui tem cara de ser um bocadito limitado.

Basta indemnizar.

IMG_6983

O entrevistado da RTP Informação, o advogado Jorge Neto, por acaso esteve muito assertivo na razão dada aos professores e na crítica ao que o SE Casanova dissera no sentido daqueles recorrerem aos tribunais.

17 de Abril:

Estão inscritos 120 mil alunos para a estreia do teste de Cambridge. Mas nem todos quiseram pagar para ter o diploma.

.

De acordo com o números facultados ao Expresso pelo diretor do IAVE, Hélder Sousa, um terço dos alunos do 9º ano não quiseram até agora pagar pelo certificado. Há ainda 13% de estudantes abaixo do 9º ano que se inscreveram e 21% de níveis de ensino acima que o fizeram.

25 de Julho:

Apenas 20% dos alunos do 9.º ano pediram o certificado de Cambridge

(…)

Dos cerca de 102 mil alunos que realizaram o teste, 92% frequentavam o 9.º ano. Dos restantes 8%, 3%  dos alunos frequentavam o 2.º e 3.º ciclos e 5% o Ensino Secundário.

O Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) revela ao EDUCARE.PT que tendo sido dada a oportunidade a todos os alunos do 9.º ano de obterem o certificado assinado pela Cambridge, apenas 20% fizeram esse pedido.

O senhor Iavé é muito mau em contas… não admira que fizesse mal as contas aos classificadores… e depois dissesse que a culpa era dos professores.

Em Abril havia 120.000 inscritos, dos quais (ao que parece) 34% de anos que não o 9º… sobravam 66% de 120.000, ou seja… perto de 80.000.

Desses, um terço não tinha pago o certificado… ou seja, uns 24.000, sejamos generosos, uns 25.000, mas sempre seriam uns 66,6% dos alunos do 9º ano, a acreditar na palavra do sehorn Iavé.

Comparem com os números dados actualmente, mesmo descontando a malta que decidiu não fazer o teste.

Fica aqui o excerto da entrevista ao Expresso em que o senhor Iavé disse o que disse:

Exp12Abr14c

É a baralhada total.

Já sei… vai dizer que se inscreveram mas não pagaram, mas a pergunta era explicitamente sobre quantos tinham pago.

Que não se enganou, muito menos que mentiu…

Pois… isso… ou então é apenas… the dark side of simple arithmetics…

Nada de pautas dos alunos auto-propostos e das provas de equivalência à frequência do 6º ano, após uma tarde toda à espera do pessoal dos secretariados e dos júris, porque não sei quê da aplicação e coiso.

O MEC está da best.

Se capitães de Abril exigem falar «o problema é deles»

«Houve um convite para virem ao parlamento, só», frisou a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves.

Só falta agora dizer que os capitães de Abril inconseguem entender que o 25 de Abril é uma mera racionalização do secretário adjunto Lomba e que eles, na verdade, nunca existiram e que este governo é que está a concretizar o programa de democratização original, pensado por Marcelo e Spínola na esplanada da Brasileira.