In Memoriam


miratec

HH

spock

I fail to comprehend your indignation, sir. I have simply made the logical deduction that you are a liar. (Star Trek: The Alternative Factor; temporada 1, episódio 27, 1967, Leonard Nimoy enquanto Dr. Spock)

Charb : « Je préfère mourir debout que vivre à genoux»

E assim foi.

Cabu

Cabu1

Cabu2

O mais estúpido é que andaram a matar aqueles que sempre lutaram contra a intolerância de que se queixam na sociedade francesa.

Wol

Wol1

Primeiro, levaram a agricultura… agora, levam o Sousa Veloso. Com o Anthimio de Azevedo são muitas memórias que ficam sem o seu rosto entre nós.

jaws-richard-kiel

You don’t have to say anything, and you don’t have to do anything. Not a thing. Oh, maybe just whistle. You know how to whistle, don’t you, Steve? You just put your lips together and… blow.

miguel gaspar

Mini auto-bio.

 

Independentemente de simpatias ou antipatias quanto ao trajecto.

VSimão

IMG_4390

Não posso exibir mais, pois não fazia parte das minhas leituras mais regulares, mesmo se reconheço a sua imensa erudição e qualidade estética e considero ainda a hipótese de comprar a sua tradução monumental d’As Rimas de Petrarca.

Falta-me aqui ainda um punhado deles…

IMG_4303

 

Talvez não tivesse aquele estilo mais apurado de Duby, mas Le Goff foi o grande inspirador de muita gente enamorada pelo imaginário medieval. Acabei a frequentar o mestrado de Descobrimentos e a completar o de História Contemporânea, mas o gosto pela História das Mentalidades foi modelado pelo que escreveu, tanto no plano da teorização como da investigação concreta, escrita sempre numa linguagem capaz de atrair qualquer um.

Duvido que alguém que tenha feito o curso de História a partir dos anos 80 lhe tenha escapado, no bom sentido. Se escapou, é pena, porque perdeu muito. Ou então, fez a coisa mal feitinha.

Falta por aqui o Le Naissance du Purgatoire, na edição da Gallimard, comprado já bastante depois de acabar o curso, quando houve dinheiro para esse prazer.

IMG_4186

MedeirosFerreiraMaio12DeTiagoMiranda

Foi meu professor no 1º ano de mestrado em História Contemporânea, há quase 25 anos. O seu humor, de uma ironia corrosiva, nem sempre era percebido pelas suas “vítimas”. O que ainda era mais divertido nas aulas, na apresentação de trabalhos.

Em público, moderava-se mais, sendo curioso que me apontasse isso mesmo… o de ser por vezes mais tolerante do que me apeteceria.

Adenda: a dedicatória com que me brindou (no seu Ensaio Histórico sobre a Revolução do 25 de Abril) já depois de ter sido seu aluno e o ter soterrado com um trabalho de seminário sobre a Revolução Russa na Imprensa Portuguesa com mais de 250 páginas… :-). E olhem que eu não sou de ter muitos livros autografados…

IMG_4008

Provou durante 11,5 anos que valia mais do que a larguíssima maioria dos humanos que conheci ao longo dos meus quase 49.

IMG_3636

01-Mario COLUNA 1962

Página seguinte »