Grunhos


… será que acha que os sportinguistas são subsarianos?

O caso da má moeda.

Sobre aquilo de ontem, vejam-se as propriedades do documento:

xxx2

E, claro, só depois de criado é que pode ser colocado on-line. Trata-se de um documento que mente duas vezes ou que antes de o ser – já o era. Mas, que eu saiba, nenhum sindicato piou.

P.S.: Em tempo, d’armani e socas não faria melhor com as datas do seu não-diploma.

Tem data de 18, mas a 20 ainda não estava lá.

Que eu vi – com estes que a terra há-de comer!

xxx1

Professora com cancro ganha luta

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Loulé condenou, no dia 5, a Caixa Geral de Aposentações a aposentar, por inteiro, a professora Maria Manuela Jácome, residente em Faro.

Este país não é para não-políticos. Já agora, essas “juntas” de médicos, como é, recebem uma carica?

Ouve lá, Luís. Então o Sócrates licenciou-se na minha universidade, na faculdade de que eu sou director, e que até fez a minha cadeira (Inglês Técnico) e eu nunca soube de nada? Ele respondeu: Se soubesses isto nunca se tinha feito. Pois não, respondi eu. Pelo menos nunca daquela maneira”.

auto-autismo

[daqui]

E a mobilidade? E outras coisas mais pilhéricas? Ou é só para pagar mais?

Estes geadas podiam começar por uma fotografia decente, daquelas que fizessem vergonha a uma fotocópia mal amanhada do século passado… Mas não, deu-lhes para kadafices.

Se7en

Tango?… Qual Tango?

Are You Tanguing To Me?

A peticionite avança pelo país e qualquer pessoa ou grupo de pessoas que acha ter uma causa relevante decide arregimentar assinaturas.

Desta vez são os indefectíveis do Partido de Sócrates que acham que a Democracia está em perigo e que se estão a pulverizar os direitos e garantias que eles próprios não se incomodaram em ver pulverizado(a)s quando sanearam Fernando Charrua e uns quantos outros na base da conversa ouvida nos corredores. Ou quando espalharam, do seu lado da barricada, o conteúdo de escutas sobre personalidades suas adversárias.

Um dos signatários é o nosso antigo conhecido MFerrer, um exemplo de civilidade e respeito democrático na forma como se refere àqueles de quem não gosta. Aliás há um certo vernáculo que faz pensar que ele até andará por aí, só que disfarçado de parido. MAs nada que me espante pois soube recentemente que a sua ditosa outra metade andou em inquérito, lá pelas facas longas, sobre quem me passaria as informações sobre a sua coutada.

Pedro d’Anunciação (acho que é assim que ele gosta que se escreva) também tem um blogue. É daqueles jornalistas de crónica semanal em-canto-de-página-que-escreve-sobre-televisão- para-afastar-o-spleen-desta-existência. É dos tempos do velho Expresso e agora passou-se para o Sol.

Este post, para além das carências ortográficas (que eventualmente corrijirá com os comentários que lhe foram feitos) é de uma grunhice e de um acinte tais, que nem vale a pena bater-lhe, porque sempre me ensinaram que devemos respeitar os pobres de espírito, mesmo se surgirem envelopados em nomes postrofados e lenços de seda no pescoço.

Se passarem por lá não se esqueçam de classificar com uma estrela o texto que é o equivalente a Muito Mau. Eu já cumpri a minha missão cívica.