Ganda Moca


The use of so-called ‘smart drugs’, bought on the internet, to boost mental performance is rife in British universities. So can we all benefit from ‘having an edge’, or is it just a form of cheating that should be banned?

Anúncios

António Ramos, mais conhecido pelo nome de “Barbas”, um dos mais conhecidos e característicos adeptos do Benfica, foi esta sexta-feira visitar José Sócrates ao Estabelecimento Prisional de Évora. Mas hoje não era dia de visitas.

“Barbas”, que se fez acompanhar pelo taxista Jorge Máximo, acabou por não conseguir visitar o ex-primeiro-ministro.

O benfiquista, com um quase tão famoso restaurante na Costa de Caparica, levou uma camisola, um cachecol e uma bola do clube “encarnado”. A camisola é até personalizada, com a inscrição “Sócrates” nas costas.

Alargaram o prazo para terem mais pedidos e depois gastam mais do dobro do que previram com o deferimento de metade dos ditos pedidos?

Que raio de fórmula usaram?

Metade dos pedidos aceites custam o dobro do que tinham previsto?

Phosga-se… peçam ao Núncio a calculadora. Ou ao São Tomé.

Rescisões por mútuo acordo na Educação custaram mais do dobro do previsto

Eis dois excertos de testemunhos a partir dos laboratórios de insanidade em que se tornaram as escolas, cortesia de um@ DGAE que continua a insistir no desvario:

(…)

A acrescer a esta barafunda, tenho horários inferiores a 8 horas que estão desde o dia 15 de setembro a aguardar colocação ou orientações sobre o que fazer. Estão dados como válidos pela DGEstE mas não foram processados pela DGAE nas três Reservas de Recrutamento nem podem ser (por enquanto) enviados para Contratação de Escola. O curioso é que nem sequer foram submetidos à RR, sendo que num dos grupos de recrutamento já nem há docentes do quadro por colocar.
Porquê este atraso? Pois não sei e na DGEstE, que os validam, também não sabem dar resposta pois a DGAE não os informa de nada. E às escolas a informação é a mesma.
***
(…)
A última da DGAE é andar a contactar os diretores das escolas que fizeram tudo direitinho (sim, aqueles que obedeceram às ordens e colocaram na BCE ofertas para todos os grupos de recrutamento que exisitam na escola) e intimá-los a colocar também ofertas para os restantes grupos de recrutamento, mesmo sabendo que será impossível abrir vagas para esses grupos… No nosso caso, tivemos que abrir potenciais “vagas” para Latim/Grego ou Ciências Agropecuárias… Perante a incredulidade do Diretor e de toda a Direção, que se estava a aperceber do conteúdo da conversa, a senhora, do outro lado insistia, que sim, que o Diretor tinha de obedecer à ordem de criar ofertas para esses grupos porque… (risota!) podia haver um aluno a pedir transferência para a nossa escola que precisasse de um professor daqueles grupos de recrutamento!

Esta gente não sabe que as turmas são homologadas superiormente, que as escolas já sabem os cursos/disciplinas que vão ter até ao final do ano e que se um aluno se pretende transferir para uma determinada escola que não tem, por exemplo, uma determinada disciplina a solução é escolher outra escola ou outra disciplina…

A gente precisa é de professores nas escolas e não de mais confusão e sobrecarga na já de si inoperante plataforma da DGAE. E os colegas que, mesmo assim, concorrem a muitas ofertas virtuais (que podem ou não concretizar-se ao longo do ano letivo), não precisam de mais “tralha” na plataforma.

 

Nunca peça a uma doutora Loura para enfiar a pen no orifício certo…

A fundamentação técnico-tecnicológica – com pauerpoint para explorar – foi do melhor…

Os japoneses gostam de fruta brasileira.

… dos sinais da insanidade alheia, própria de quem anda em busca de qualquer coisa que só quem tem fixações estranhas pode entender de forma aprofundada.

Isto não acontecia há uns meses, mas voltou. Alguém que espreita os horários lectivos alheios ou os compromissos marcados fora do domicílio para fazer telefonemas que ninguém atende, mas que insistem em acontecer.

Poderiam ser coincidências, mas é estranho que tenham escolhido a hora em que eu vigiava o teste made in Cambridge e a hora em que estava hoje a perorar no ISCSP, até por saberem que seriam ocasiões em que até o telemóvel estaria desligado e não apenas em silêncio.

Realmente… há gente a quem o sol na moleirinha faz mal. Assim como a chuva… ou o vento… ou o nevoeiro.

Claro que só se eu fosse muito distraído é que não percebia a ideia.

IMG_4392IMG_4480

O registo das ocorrências vai sendo feito – neste momento ao longo dos anos –  até ao dia em que me apeteça fazer uma visita às entidades ou autoridades competentes para determinar origens e padrões… 👿

 

Página seguinte »