FoMInha


FMI diz que afinal teria sido melhor reestruturar a dívida de Portugal

Dá sempre imenso jeito à agenda para além da troika do Governo e a articulismos e bloguismos de liberais cristãos-novos. É uma espécie de estudo em regime de outsourcing com custo incorporado nos 78 mim milhões de euros: FMIAbr14.

Nacos interessantes para desenvolvimento após as europeias.

FMIAbr14(…)

FMIAbr14b

FMI quer mais reformas, consenso e salários mais baixos

Isto da parte de quem repetidamente falha cálculos e previsões, que lamentou os efeitos inesperados da austeridade e que era necessário uma nova fase nas políticas de reajustamento?

FMI diz que despedimento individual em Portugal continua difícil

Bem me parecia que o objectivo era mesmo a demonização dos que trabalham para o Estado perante os olhos dos “privados”.

Só que as pessoas – pelo menos em parte – percebem que também ficam a perder e muito com a degradação dos serviços públicos.

FMI teme que a reforma do Estado seja um fracasso

“Reformas fundamentais” como a “redução da folha salarial do sector público” podem redundar em fracasso se não foram acompanhadas de “diálogo social” e “suporte popular”, diz o FMI.

 

“Responsáveis subestimaram significativamente o aumento do desemprego e a queda da procura”. Erros diminuíram com o tempo.

FMI pede travão à austeridade na Europa

Confesso que me começa a chegar o vernáculo ao nariz…

FMI insiste que tabelas salariais do Estado são para alterar este ano

Em Novembro, primeiro-ministro desmentiu alterações às tabelas salariais. Agora FMI diz que é mesmo para se fazer.

mais um dia perdido

FMI e UE estão desde o início da manhã no Banco de Portugal

Uma equipa de técnicos do FMI e da União Europeia chegou a Portugal e encontra-se desde o início da manhã no Banco de Portugal (BdP), onde tem estado reunida com quadros superiores da instituição liderada por Carlos Costa, apurou o PÚBLICO.

Do Financial Times:

The EU and IMF insist bail-out negotiations can advance only with cross-party support for austerity measures. The aim is to ensure a continuing commitment to fiscal consolidation from the government to be elected on June 5.

But European officials have shown signs of frustration over the infighting between the Socialists and the PSD.

“Let’s not have a public dialogue every day,” Olli Rehn, EU monetary affairs commissioner, said at a meeting of EU finance ministers in Hungary at the weekend.

Jean-Claude Trichet, ECB president, said the “hard work” needed to negotiate a rescue was “certainly not for public” discussion, given the “sensibilities” of the election campaign.

A group of 47 leading Portuguese figures, including former presidents and elder statesmen, signed an open letter at the weekend calling for a “national compromise” over the bail-out talks and broad-based political alliance after the poll.

“A country unable to agree on its position when it’s on the edge of an abyss will not earn the respect of its peers,” the Público newspaper said in an editorial on Sunday.

Mr Sócrates and Mr Passos Coelho, said to be barely on speaking terms, have agreed to co-operate in the talks with EU officials.

Pensavam que os gregos eram complicados? Eles apenas fazem mais barulho…