Falcatruas Das Boas


Isto tem laivos perfeitamente cómicos…

Exp14Fev15b

Expresso, 14 de Fevereiro de 2015

 

… e não há alguém a comprar o direito de divulgação das coisas e, graças a critérios jornalísticos, desaparecer a maior parte da informação antes de chegar a conhecimento público.

Swiss Leaks: Portugal amnistiou cinco vezes o que os portugueses tinham no HSBC

Revelados primeiros nomes de clientes portugueses do HSBC na Suíça, onde tinham aplicados 969 milhões de dólares. Desde 2005, Portugal amnistiou mais do quíntuplo desse valor em capital irregular no estrangeiro.

Acesso aos dados do Swiss Leaks aqui.

 

Pub24Jan15

(…)

Pub24Jan15a

(…)

Pub24Jan15b

 

Público, 24 de Janeiro de 2015

A mim parece-me concorrência desleal – só para usar termos “liberais” e “de mercado” e não entrar por outras áreas mais inóspitas como a ética – e este Rodrigo faz-me lembrar outros quando se trata do encobrimento das más práticas evidentes dos seus associados.

Aliás, foi em espaço público que ouvi alguém – quando as reportagens da TVI sobre os colégios do GPS estavam na actualidade – dizer que aquilo não era nada de especial e que se resolveria num instante.

E depois há aquela justificação peregrina e falsa de dizer que a opção entre um 14 e 15 pode ser uma “estratégia pedagógica” para “motivar” ou “picar” os alunos.

Ó Rodrigo, pá, vai gozar com outro, porque estamos a falar da nota de final de ano, de final de escolaridade não-superior, da classificação final e definitiva que serve para fazer a média de acesso à Universidade. Essa treta que dizes só será válida em outros anos e no 1º ou 2º período. Percebeste ou queres que te faça um desenho? Porque ou és parvo (e tudo indica que és bem espertalhão) ou disseste aquilo mesmo só para enganar os distraídos.

E assim foi e assim se vão confirmando muitas suspeitas sobre a opacidade do “negócio da Educação” em que uns se lambuzam e os outros definham, uns mantêm financiamentos incólumes à media década e outros sofrem cortes de 20-25%.

Por isso, é impossível existirem relações de confiança nesta área da desgovernação, em que o que está em causa é arrebanhar o dinheiro público, tendo a distinta falta de vergonha de dizer que o fazem em defesa das famílias e dos contribuintes.

(e que venham agora dizer que isto é ad hominem e tal, que é necessário colocar os nomes aos bois desde que não os coloquemos, somos todos Charlie e o raio que os parta…)

 

Tiago Monteiro pede 9,4 milhões de euros ao Estado em tribunal

Oceanational, detida pelo ex-piloto de Fórmula 1 e pelo empresário José Guedes, quer ser indemnizada por incumprimento dos acordos assumidos pelo Governo de José Sócrates.

Ex-secretário de Estado representou Ocean antes de chegar ao Governo

O anterior responsável governativo pelo Desporto esteve dos dois lados da barricada.

Mais um daqueles casos que faz a regra que torna quase irrelevantes as excepções.

 

Quando um funcionário se demite, isso iliba-o das responsabilidades enquanto funcionário?

 

Era só o que faltava!

 

 

A hiperburrocratização (dois trocadilhos numa só palavra é mesmo de quem ainda está a começar o ano…) continua de boa saúde e a andar por aqui.

Despacho normativo n.º 13/2014. D.R. n.º 177, Série II de 2014-09-15, do Ministério da Educação e Ciência – Gabinete do Ministro
Regulamenta a avaliação e certificação dos conhecimentos adquiridos e das capacidades desenvolvidas pelos alunos do ensino básico, nos estabelecimentos de ensino público, particular e cooperativo.

Quanto ao varrer dos “indesejáveis” para fora dos exames como estratégia de melhoria dos resultados globais (quantas vezes eu escrevi que o vocacional se destina, principalmente, a isso!), ler o José Morgado:

QUEM COMPROMETER RESULTADOS NÃO REALIZA EXAMES

.

Vem mesmo a tempo de uma melhoria fantástica dos resultados depurados nas vésperas das eleições de 2015…

Professores reclamam salários em atraso de empresa que fez nova leitura da lei do IVA

Há 58 precários que asseguraram aulas de atividade física em escolas do ensino básico da Amadora no ano letivo que terminou em junho. Muitos deles têm dinheiro por receber e a culpa é de um montante de IVA que oscila entre os 1500 euros e os 1800 euros de IVA por mês e da margem de lucro de uma empresa.

Mas eu não me esqueço… há na Amadora um vereador-guerreiro que, por certo, vai ajudar a meter esta gente no lugar…

Página seguinte »