Excelência


Aeroporto de Beja: o mais calmo e ecológico do mundo!

Um exemplo!

Para quando a campanha: All Entejo?

Silêncio que se vai cantar futebol.

Recolhi no FB esta questão de um teste intermédio de Físico-Química (9º ano):

… mesmo os dias mais cinzentos, com gente que nos enegrece a alma.

Com músicas destas, ninguém precisa de aditivos para…

Elbow, On a Day Like This

Como os ingleses conseguem fazer, com muito menos aparato e recursos, uma série policial tensa, intensa e negra como os americanos gostariam de conseguir. Pena serem poucos episódios. Vai no 5 no AXN e o próximo ser, ao que parece, o último. Ideal para o horário nocturno ou para tardes acinzentadas em que se colocam as gravações em dia.

Luther

The Czars, Paint the Moon

E nem vi do início, mas fiquei agarrado logo que vi aquele rendilhado à esquadria. Arsenal 2, Barcelona 1. Até lavou a alma ver jogar assim à bola.

Um número inteirinho sobre o melhor autor de bd das últimas décadas, na minha pouco modesta opinião. certamente o único que consegue atravessar todos os géneros com brilho, da Antiguidade (Jugurtha) ao futuro pós-atómico (Jeremiah), incluindo westerns (Comanche) e medievalidades (Bois-Maury). Consta ainda que ele tem mau feitio e já perdeu prémios por isso. Tudo qualidades.

 

,

A traição – pessoal, ideológica, política, emocional, económica – sempre no âmago da questão.

Lou Reed, Walk on the Wild Side

Se há 10 músicas essenciais na vida, esta é uma das primeiras 5. Ou 3. Ou…

Linkin Park, Waiting for the End

Seis estrelas numa escala de cinco. Feita à medida…

Elvis Costello, All This Useless Beauty

Good Friday arrived, the sky darkened on time
‘Til he almost began to negotiate

(…)

Nonsense prevails, modesty fails
Grace and virtue turn into stupidity
While the calendar fades almost all barricades to a pale compromise
And our leaders have feasts on the backsides of beasts
They still think they’re the gods of antiquity
If something you missed didn’t even exist
It was just an ideal — is it such a surprise?

Porque o génio existe.

Vendo barato óculos escúricos para quatro dimensões.

“O Ministério da Educação (ME) divulgou os padrões de desempenho docente, um documento de referência nacional do processo de avaliação de desempenho e que servirá para orientar as práticas.”

Segundo o despacho assinado pela ministra Isabel Alçada e divulgado no site do ME, o perfil profissional dos professores estrutura-se em quatro dimensões fundamentais: “profissional, social e ética”, “desenvolvimento do ensino e da aprendizagem”, “participação na escola e relação com a comunidade educativa” e “desenvolvimento e formação profissional ao longo da vida”.

… embora quase que tenha que utilizar os dedos dos pés na contagem.

Escola coloca 27 em Medicina

Secundária conseguiu pôr uma ‘turma’ no curso mais exigente do País. Professores e alunos explicam o segredo

A secundária Alves Martins, em Viseu, conseguiu que 27 alunos entrassem em Medicina, o curso superior com a média mais alta no País. Um feito do qual poucas escolas do País se podem orgulhar.

Os 27 alunos da escola do interior foram colocados nas faculdades de Medicina das universidades do Porto (com a média mais elevada a nível nacional), de Coimbra e Lisboa. Um feito que deixou a escola “orgulhosa”, diz o director Adelino Pinto, para quem este “sucesso mostra que é sinónimo e resultado de bons alunos, bons professores e boas práticas”.

Mas na secundária houve ainda outros oito alunos com médias suficientemente altas para entrarem em Medicina, mas que optaram por Medicina Dentária, Medicina Veterinária e Nuclear.

Adelino Pinto assume, visivelmente satisfeito, que “é praticamente uma turma que entrou em Medicina, ainda por cima estando a falar-se de estabelecimentos de renome como as universidades do Porto, de Coimbra e Lisboa”.

Fanfarlo, The Walls are Coming Down

(Beirut meets The Pogues?)

Quem me conhece há tempo suficiente já certamente me ouviu parafrasear este maravilhoso momento do humor sem idades do Franquin. Quem não entende porque este é o melhor gag do mundo e arredores, é pena.

Tem muitos anos, mas foi reeditado no volume desta semana – o nº 8 – da colecção do Gaston Lagaffe que está a sair com o Público às quartas-feiras.

Suzanne Vega, Book And a Cover

Tem a pré-publicação das primeiras 31 pranchas do novo Bernard Prince de Hermann (Ménace sur le Fleuve). Penso que não é preciso acrescentar mais nada.

« Página anteriorPágina seguinte »