Educação Sexual


The World’s Problem With Sex Ed

a cada fruto que voa pela bordoada recita um versículo do acordo pornográfico,

 

e já não há prova?

P’ró lagar!

 

… então… estamos falados.

Ou não.

👿

surgiu.  Tem graça que dos mais nervosos.

big dick

Step 1: Wisconsin Republicans repeal the state’s comprehensive sex education law. Step 2: ??? Step 3: Jobs!

.

Aguardo post do Ramiro a apoiar.

2001/02. Arqueologia da Educação Sexual, num jornal em que eu só metia praticamente o bedelho no grafismo. O resto era trabalho de uma equipa dirigida pela Maria do Carmo e em que o Chico (já fora deste mundo) fazia de alma danada.

Obrigatório para o coiso pedagógico.

e amén

poesia para mortos

discutindo o modo do morrer

uns turistas defendendo a casa?

não

dizem

que não

querem esclarecer

[eu]

E o Via CTT, pá?

Acção de Formação Sobre Sexo

Em especial um destes livros tem  uma história curiosa, pois foi aquele que – de forma subtilmente mal disfarçada – os meus pais deixaram acessível para que eu – de modo disfarçadamente pouco subtil – consultasse para me informar sobre o funcionamento de certas e determinadas coisas que estavam lá para o meio num capítulo. Teria coisa de 9 anos e dúvidas mais profundas esperaram uns tempos. Já o outro, com todo um panorama histórico do assunto, foi lido um par de anos depois e, quem sabe, talvez tenha estado na origem do meu gosto (académico, claro)  pelo tema.

1934 e 1941

Estranhamente, largas passagens não parecem ter 70-75 anos…

Um manancial de diversão pura e (com sorte) dura.

Aqui. Notem como tenho pudor em postar directamente o bídeo.

Pais também são chamados a ter educação sexual

Muitas escolas já o faziam, mas este ano é que será a sério. A educação sexual passou a ser obrigatória nas escolas públicas de todos os ciclos de ensino e, segundo a lei, é para ser aplicada ao longo do ano lectivo. São seis horas para os alunos até ao 2.º ciclo e 12 horas para os estudantes do 3.º ciclo e secundário. Mas não só: há escolas que estão a convidar os pais para que também eles recebam formação na área e a maioria tem aderido ao apelo.

Educação sexual vai esbarrar na falta de formação

Antes de mais, a resistência de algumas famílias que consideram que o sexo, a sexualidade e o conhecimento do corpo fazem mal à moral e aos bons costumes.

A seguir, o receio de muitos docentes que, no actual contexto, preferem claramente  tácticas defensivas de sobrevivência, perante os problemas que esta questão pode causar em termos profissionais, pessoais e mesmo mediáticos.

vi uma nova janela semelhante a um círculo
que era um arquivo do sol claramente extremo
um metal encontrado sem sal dentro da sua diferença
girará ou deambulará por aberturas trementes
ou ilustra o seu tamanho várias vezes
consolo-me com isto branco e tosco às vezes
outras olho os recuos de fechar o movimento
da arte de edificar uma figura radiante

Porque isto é muito à frente, muito à frente… sem segundos sentidos, ok?

Programas de educação sexual incluem noções de corpo, gravidez e aborto

Conhecer o corpo, perceber as diferenças entre os rapazes e as raparigas e reflectir sobre o significado da gravidez e do aborto são alguns dos objectivos dos conteúdos curriculares da educação sexual em meio escolar, publicados ontem em Diário da República. O diploma, que separa as matérias de acordo com os anos escolares, estabelece ainda que “pais e encarregados de educação” devem ser “ouvidos em todas as fases” do processo.

A portaria 196-A/2010 fica aqui (Portaria 196Ade2010), destacando eu, com evidente sorriso, o destaque dado à dimensão ética da sexualidade humana.

Ficou de fora algo quase tão importante quanto as regras de civilidade e etiqueta durante a aproximação e consumação do acto outrora conhecido por sexo. Do tipo: «após o acto, o elemento de qualquer género sujeito a uma qualquer forma de penetração deve incentivar o indivíduo do género que praticou o acto penetrante a remover o seu pénes, outra parte do seu corpo ou acessório auxiliar e a ir banhar-se em água de pétalas de rosa antes de pretender iniciar outra actividade, com dimensão ética, de sexualidade humana, tudo numa perspectiva de respeito pela individualidade de género, raça, estatuto social e convicção religiosa dos envolvidos».

Página seguinte »