É Azar!


… vou aqui referir dois tipos de pessoas que me divertem particularmente quando estão a pensar que me conseguem aborrecer.

Um dos tipos, que reencontrei há dias, é o de quem acha que me aquece ou arrefece muito dizerem que não conhecem este blogue ou a mim e que só conheceram porque não sei quem lhes disse que eu tinha escrito algo que as atingia. Mas depois têm os posts todos impressos e lembram-se de datas e pormenores de que nem eu já me lembro. É pá, o lado para que adormeço melhor é o daquelas pessoas que eu nem tenho qualquer interesse que me conheçam, nem eu em conhecê-las, só lamentando que tenhamos chegado a encontrar-nos.

O outro tipo é de maior proximidade e a rabujice caracteriza-se por mostrar a sua atitude de pretenso desprendimento do género “eu raramente vou ao teu blogue, pois tenho mais que fazer, tenho muito trabalho na escola e só no outro dia é que vi que, se calhar, estavas a escrever sobre mim porque a Beltrana me avisou”. Este tipo de criatura diverte-me muito em particular porque se caracteriza por daquelas que se for preciso até sabem melhor as vírgulas que errei do que euzinho mesmo e são capazes de ir buscar coisas ao arco da velha que nunca me lembraria a mim. Na maior parte dos casos nem estava a falar del@s, excepto neste post em particular.

Que hei-se eu fazer, é 2ª feira, um tipo não pode encher o saco logo para a semana toda… e se sou o plesidente desta junta posso escrever o que me apetece no boletim da junta.

cat-in-the-hat

 

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, terá ficado ‘à beira de um ataque nervos’ com a fuga de informação do relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre a refundação do Estado português, que foi revelado em primeira mão pela imprensa. A fúria do governante prende-se com o facto de o Executivo não ter tido oportunidade de debater as propostas do documento, antes de as mesmas serem divulgadas.

Isto de se ser encornado politicamente em público e fazer-se saber que doeu, tem a sua (des)graça.

António Nogueira Leite apresentou a demissão do cargo de vice-presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD) esta quarta-feira ao presidente do conselho de administração, Fernando Faria de Oliveira, de quem era o número dois desde Julho de 2011, uma notícia avançada esta tarde pelo Expresso e confirmada pelo PÚBLICO.

Vai tarde, resta saber onde encontrará novo encosto, tão precoce e sobredotado que é.

Onde está o milagroso Monti?

Valentim Loureiro quer que governo pague “a tempo e horas” dívida de 10,5 milhões

(…)

Em causa estão dívidas de quase 7 milhões de euros da Direção Regional de Educação do Norte (DREN) relativos a construção de escolas e CAF (componente de apoio à família), 3,37 milhões de euros da Direção-Geral do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urbano relativos ao Programa Polis e 347 mil euros do QREN.

O presidente da Câmara da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, está “em estado crítico” e “ainda não livre de perigo”, depois de uma intervenção cirúrgica para colocação de uma banda gástrica que correu mal.

Manuel Baptista foi operado na quarta-feira, no Hospital Privado de Braga, para colocação de uma banda gástrica.

A operação correu mal e, na quinta-feira, foi transferido para o hospital público de Braga, onde foi novamente intervencionado.

Durante alguns anos o meu pai foi doente hemodialisado numa clínica privada multinacional com uma situação de quase monopólio em várias zonas do país por falta de investimento público nesta área.

Mas… sempre que algo corria mal – uma falha cardíaca, por exemplo – era metido numa ambulância e enviado para as urgências do hospital público, pois a clínica era xpto mas para uma única valência.

Ahhh… e médicos e enfermeiros tinham todos o seu lugar no sistema público, sendo que quando eram necessários os cocktails vitamínicos e outras coisas assim lá era preciso eu ir buscá-los mensal e depois quinzenalmente à farmácia do S. Francisco Xavier…

Já com ampla circulação pelo mercado das redes sociais.

Página seguinte »