Cromos Da República


Recordando (dos arquivos do Livresco):

As luvas e os blindados submarinos

HistCromos

por causa da iniciativa do lello e do couto.

Mas, vamos lá a ver… o que se esperaria da confluência de tão notáveis senadores da nossa República?

Já pensaram bem de quem estamos a falar?

Já pensaram bem no que eles fizeram efectivamente pela República e em todas as honrarias e assentos que receberam em troca?

Estamos a falar de estimáveis senhores que fizeram vida encavalitados nos acessos permitidos pela política, que invocam direitos adquiridos para eles mas os negam aos trabalhadores (qualquer deles foi defensor das políticas de austeridade dos respectivos partidos), que falam em expectativas de vida mas colaboram no seu corte a muitos milhares de desempregados e beneficiários de prestações sociais.

Para memória futura, quando a senhora deputada Isabel Moreira (a face fotogénica desta vergonha) aparecer a criticar isto ou aquilo com ar muito indignado, lembrem-se sempre da forma como ela, de forma demagógica, mistura no mesmo saco coisas muito, muito diferentes. Ser “político” não é emprego, ser deputado ou secretário de Estado 8 ou 12 anos não equivale a 30 ou 40 de uma carreira profissional.

… mesmo em termos técnicos. Um tipo pode saber de fórmulas e teorias, mas continuar a ser fraquinho na sua aplicação e, mais importante, na sua adaptação ao real.

Moedas fora do núcleo duro de Juncker na Comissão Europeia

Apesar de em Bruxelas sempre ter havido diferentes responsabilidades, Jean-Claude Juncker formaliza a existência de comissários de primeira e comissários de segunda. Carlos Moedas responde pela Investigação, Ciência e Inovação, um pelouro muito técnico e em que a sua margem de intervenção política é bastante reduzida.

Mas que raio de comparação é esta? Mas quem seria Luís Montenegro sem que os militares tivessem feito o 25 de Abril?

Que raio de biografia tem este senhor que foi eleito, como são muitos outros deputados? De enxurrada, nas listas fabricadas pelas jogatanas partidárias das concelhias e distritais?

O que é que este homem fez pelo país que nos obrigue a ter de o ouvir, ver ou ler como se fosse um vulto da República que – como se nota . tanto parece desprezar?

Em suma… mas quem se acha este gajo?

“Isto não é o 5 de Outubro na Praça do Munícipio”

“Os militares não podem falar na sessão solene”. O líder parlamentar do PSD trava tentativa de volte-face nas comemorações do 25 de Abril.

… gosta tanto de ser entrevistado em pose de engatatão do regime?

Mexia

Expresso-Economia, 15 de Fevereiro de 2014

Página seguinte »