Coisas De Fé


Por cá a coerência na defesa dos 2contribuintes” costuma esbarrar nestas coisas… mesmo quando não são explícitas.

Taxpayers’ cash should not be used to fund faith schools, say voters

Labour wants talks on teaching of religion as poll shows 58% of the public urge abolition or axing of state funds.

 

O primeiro deles foi-me oferecido ontem: uma escova de crina: significou o ponto de não-retorno –  decidido ainda sem factos!

 

… o artigo do director executivo da AEEP, desculpem, do docente universitário Rodrigo Queiroz e Mello sobre a liberdade de escolha num novo naipe de países-farol, agora que se esgotaram os habituais.

(o caso do Chile chega a ser caricato, para quem conhece os últimos balanços da experiência desreguladora…)

Colar citações de gente “de esquerda” (até o pobre Gramsci é desenterrado da forma mais descontextualizada possível) não chega para encobrir que o que está em causa não é uma oposição direita/esquerda mas uma disputa em torno do que se pretende transformar em mero negócio.

Factos? Zero, porque a fundamentação empírica nunca existiu ou ruiu. Juízos de valor? O habitual em quem quer colocar-se numa posição de vantagem “filosófica” com pés de barro.

Fraquinho, muito fraquinho para um docente universitário.

Mas natural para o director executivo da AEEP (associação de Estabelecimento de Ensino Particular E Cooperativo).

Exp8Mar14

Expresso, 8 de Março de 2014

A Semana da Liberdade de Escolha da Escola é uma iniciativa da CNEF que conta com o apoio das escolas associadas da AEEP – Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo – e da ANESPO – Associação Nacional de Escolas Profissionais.

Jorge Cotovio, secretário-geral da APEC- Associação Portuguesa de Escolas Católicas, refere em texto enviado hoje à Agência ECCLESIA que esta semana pretende “alertar a opinião pública e os governantes para o direito constitucional que assiste os pais de escolherem a escola para os seus filhos”.

“Quando se fala de liberdade de escolha, imediatamente nos ocorre o ensino privado. E aqui temos uma primeira confusão. É que esta liberdade é muito mais ampla: ela permite que um pai opte por uma determinada escola, independentemente de ela ser estatal ou não estatal”, destaca o responsável.

Jorge Cotovio diz que o país dispensa “discussões estéreis e marginais sobre esta matéria”, pedindo a intervenção da Igreja e dos cristãos.

Ao contrário do que afirma Guilherme Valente, a ideia do cheque-ensino encaixa muito bem na sequência de disparates que o actual MEC tem feito em relação ao sistema de ensino público, não sendo nada abstrusa no contexto de terraplanagem das escolas públicas que tem vindo a ser levado a efeito, esvaziando-as de recursos finan ceiros e meios humanos experientes e motivados.

A ideia não é dele, claro, já existia antes… mas em nenhum moemnto o ouvi ou li, desde que assumiu o cargo, fazer qualquer declaração quanto à sua inconveniência ou inadequalção à nossa realidade.

A prioridade, com todos os recursos, só pode ser, por isso, a construção duma rede de ensino público de grande qualidade. Reciclando, seleccionando (por necessidade e justiça), formando e atraindo os melhores, mais vocacionados, professores. Também por não ser legítimo prometer a todos o emprego que não haverá.

E por isso me chocou tanto a ideia, abstrusa, deslocada, do “cheque ensino”. Não pode ter sido de Nuno Crato. Num país em que é tão difícil promover a mais simples e imperiosa alteração, pareceu provocação ou é outra cegueira, agora de sinal contrário. O ministro deve explicar bem essa história.

 

Não há felicidade maior do que saber que Deus, o Deus supremo, sublime, transcendente, que fez o céu e a terra, se entregou à morte para me salvar. A mim pessoalmente. Nas nossas cidades e aldeias, nas casas e capelas de Portugal, em especial neste Ano da Fé que agora termina, tudo lembra este facto radical.

Este homem nunca envelhece. É um one-man-show, sempre de olhar brilhante.É o nosso Andy Kaufman, mas sem a parte depressiva.

Quando os markls entram em andropausa repetitiva, os niltons se deixam contratar pela renascença e o RAP se começa a levar demasiado a sério, o homem das neves é uma lufada de ar fresco na comédia nacional.

… o que como fé já faz qualquer um ganhar o Paraíso na Terra:

Atalaia Cristão <atalaiacristao8@gmail.com>

20:51 (há 48 minutos)

para Bcc:mim
*Boa Tarde !!!*
*Na Vida nada é por acaso, e este email não é por acaso.*
*Quero te dizer que Jesus te Ama e que em breve Ele voltará.*
*Ainda dá tempo de arrepender, de ter uma vida ao lado de Deus.*
*A escolha é sua.*

*””Abandonem os seus pecados… voltem-se para Deus… porque o Reino dos
Céus está para chegar logo””. Mateus 3:2*

Também eu tinha bebido profundamente do elixir que prometia uma solução rápida para problemas intratáveis. Também eu tinha saltado para bordo do comboio, festivo e engalanado, celebrando o poder da responsabilização, dos incentivos, dos mercados. Também eu tinha sido cativada por estas ideias. Que prometiam acabar com a burocracia, assegurar que as crianças pobres não eram negligenciadas, dar poder aos pais pobres, possibilitar que as crianças pobres escapassem às escolas falhadas e acabar com a disparidade de resultados (achievement gap) entre ricos e pobres, pretos e brancos. Testar permitiria fazer brilhar um holofote sobre as escolas com mau desempenho e a escolha criaria oportunidades para os alunos pobres partirem para escolas melhores. Tudo isto parecia fazer sentido, mas havia poucas evidências empíricas, apenas promessas e esperança. Eu queria partilhar a promessa e a esperança. Eu queria acreditar que a escolha e a responsabilização produziriam grandes resultados. Mas ao longo do tempo fui persuadida pelas evidências acumuladas que as últimas reformas não pareciam estar à altura das suas promessas. Quanto mais eu via, mais perdia a fé. (Diana Ravitch, Op. cit, 3-4)

14 Wacky “Facts” Kids Will Learn in Louisiana’s Voucher Schools

Não me interessa entrar na questão que animou as redes sociais e blogues quase tanto quanto a recuperação do Benfica nos descontos, ou seja, o falecimento de António Borges.

Mas interessa-me analisar com a devida superficialidade o elogio fúnebre que Marcelo Rebelo de Sousa lhe fez ontem na TVI e que se baseou em conceitos que muito estranho.

Disse MRS que António Borges, ao saber do estado de saúde em que estava e principalmente na fase mais terminal, trabalhou incansavelmente e optou por dizer aquilo em que muito acreditava, com coragem, substituindo-se nisso aos elementos do Governo.

Pelo caminho, fez um paralelismo com Maria José Nogueira Pinto e falou na forma como as pessoas que acreditam na eternidade vivem a passagem para essa eternidade, com mais calma e assumindo com clareza as suas convicções.

Isto baralha-me porque, como agnóstico e descrente da eternidade, acho que quem acredita em recompensas celestes pelos bons actos terrestres não deveria ter receio em ser corajoso toda a sua vida e não sentir essa súbita coragem só na iminência de ir para a tal eternidade.

Complicado é quem acha que tudo se paga cá na finitude terrestre falar verdade, sem receio das consequências, ao longo da sua vida, sem esperar pela proximidade do fim da vida. Porque não acredita que será compensado pelas chatices que lhe podem acontecer (e acontecem) cá em “baixo”.

Tenho a certeza que MRS não queria fazer este tipo de elogio que acaba por ser paradoxal: então quem acredita na salvação eterna dos justos só ganha coragem para falar abertamente sobre as coisas quando sabe estar de partida?

Adoro os defensores do “cheque-ensino” que clamam ser esse um mecanismo de “liberdade” e adjectivam os críticos da medida entre nós por serem adversários da “liberdade” como se ela verdadeiramente existisse em estado puro e absoluto na vida social de todos os dias.

Ahhh… e fazem-no com restrições aos comentários nos respectivos blogues e sem direito de resposta nos seus sites oficiais onde apenas apresentam estudos pró, muito teóricos e raramente com análises empíricas alargadas.

O triunfo do adjectivo sobre o substantivo.

Quanto à questão da “liberdade” só gostaria de saber onde vivem, as regras do condomínio, etc, etc.

gelo

Cavaco: Sétima avaliação “foi inspiração da Nossa Sra. de Fátima”

… é porque a mensagem é legítima e o Divino me encontrou.

Uma benção está vindo para você na forma de dinheiro.
Não faça perguntas somente envie para oito pessoas e confie em DEUS !
Essas são sacolas com dinheiro, envie-as a oito boas pessoas e receba dinheiro em 4 dias (8)(8)(8)(8)(8)(8)(8)(8)
ORAÇÃO PARA ABRIR OS CAMINHOS FINANCEIROS Leia com fé a ORAÇÃO e não duvide, porque será  atendido.
A pessoa me contou que, depois  de ler a oração, com muita fé, após duas horas recebeu  uma ligação que a  informavam  ter sido ela  aceita como  provedora de uma das maiores instituições  financeiras de nosso país.
Creiam!
Por isso quero transmitir-lhes a  oração, e que Deus abençoe sua necessidade financeira e a  satisfaça em dobro.
A benção financeira:
Se necessita uma benção  financeira continua a ler este e-mail).
Deus Pai Celestial,  o mais cortês e amoroso, eu te invoco, Tu  que bendiz minha  família abundantemente.
Sei que Tu  reconheces que uma família é mais do que só  uma mãe, pai, irmã e  irmão, marido e esposa, senão um grupo onde  todos crêem e confiam em  Ti.
Deus meu, Te elevo  esta oração para que me bendigas financeiramente.
Assim também desejo  esta benção financeira não só à pessoa que me enviou (Alberto), como a todos aqueles a quem enviarei e a todos  que mais adiante a receberem.
Sabemos do poder da  oração unida por todos aqueles  que crêem e confiam em  Ti.
Pai Amado, és o  mais poderoso que pode  existir.
Eu te agradeço de  antemão por Tuas bênçãos.
Que DEUS Pai  entregue agora mesmo à pessoa que lê isto,  a abundância e  misericórdia para o cancelamento de suas dívidas  e cargas econômicas,  que floresçam seus bens, de acordo com a  Sua vontade Divina, em  harmonia perfeita para todo o mundo e sob  Sua Graça  Divina.
Que Ele derrame Sua  piedosa sabedoria e que possamos ser  bons servidores e  administradores das bênçãos financeiras de  Deus.
Sabemos o  maravilhoso e poderoso que És Pai Nosso e  sabemos que se apenas Te  obedecermos e caminharmos em Tua  Palavra, ainda  que tenhamos a fé do  tamanho de uma semente de mostarda,
Tu  derramarás sobre todos nós  Tuas bênçãos.
Te agradeço agora  Pai e Senhor Nosso, pelas bênçãos que  acabamos de receber e as bênçãos que  hão de vir.
Em nome de Jesus  Cristo, Deus, Amém.

Gaste 60 segundos para enviar de uma só vez a 30 pessoas e dentro de horas terá uma  multidão orando por nós e por todos que  receberem esta oração SANTA!!
Deus nos quer  saudáveis

PAPA FRANCISCO VASSOURA

(c) Luís Rosa

Ao minuto: Argentino Bergoglio é o novo Papa e vai chamar-se Francisco

O fumo não foi negro?

Troquem o…. valeu bem o que pode ter custado o jantar.

Expresso, 26 de Maio de 2012

Dei um pulinho ali fora, deu-me para assistir (a) uma dança da Chuva.

Deus é que ganha, vou ter que Lhe pagar uma missa. E espero que o Esganado não esbandalhe a Nuvem…

Página seguinte »