Cleptocracia


Tanto que haveria a dizer sobre cadernos de encargos, mas isso agora já não interessa nada, porque foi tudo fiscalizado e vistoriado devidamente, não é verdade?

Pub14Dez14

Público, 14 de Dezembro de 2014

eurocrato

… algo que os presentes na tertúlia realizada na Ler Devagar com o Paulo Trigo Pereira e Alexandre Homem Cristo podem confirmar que eu apresentei como um cenário possível para “aumentar receita”:

A GEMS Education: uma multinacional que presta serviços de educação em mais de 100 países seria uma boa solução para as escolas da Parque Escolar

Gaspar justifica valores dos salários com a necessidade de não “desincentivar” os nomeados.

E prontos… agora já vale tudo. Aguarda-se o arrepelar de cabelos de insurgentes e blasfemos, mais os 31’s. Em menor grau os espanhóis do albergue, uma mão-cheia de aventares e uns quantos cachimbos.

E depois a culpa é do “Estado” e dos mexilhões dos mil euros mensais… como se não fossem outros a sugar tudo para si… engordando-se e não à res publica.

Banqueiros, gestores e políticos na investigação à rede de lavagem de dinheiro

Detecção de segunda rede de lavagem de dinheiro leva a nova detenção

Mais um banqueiro apanhado no polvo

Isaltino foi cliente de banqueiros que lavavam dinheiro

Colhido aqui, no FBook que não serve apenas para trivialidades:

O comentário é o que acompanha a imagem:

A originalidade dos governantes na tentativa de empregarem o maior número possível de boys sem o povo dar por isso não para de aumentar. A mais vulgar é simplesmente não colocar os nomes na páginas feita para iludir os mais distraídos. Mas isso tem um problema, como os nomes saíram no Diário da República pode haver algum teimoso a fazer comparações. Então, alguns espertalhões como o Relvas iludiram o site do governo e o DR inventando adjudicações, deixam de contratar funcionários para fazerem adjudicações por serviços.
A grande vantagem é que ninguém dá por eles e desta forma o Relvas pode pagar a um motorista como se ele fosse piloto de provas no autódromo do Estoril. Esta gente campeã da austeridade não para de gozar com o povo. Andam, andam e ainda se lixam.

 

Do Correio da Manhã de há uns dias. Armando Vara e Rui Pedro Soares.

A.V. – Em relação a nós estou preocupado. Temos de controlar bem os gajos que escrevem. Faz parte do plano estratégico da PT, já aconteceu noutros lados do Mundo.

R.P.S. – Este é o timing.

A.V. – Há quatro anos a PT vendeu. E formalizou num período de tomada de posse.

R.P.S. – Pois foi. Há outro activo que está à venda. Mas esse não podemos ser nós a comprá-lo.

A.V.– Qual? O ‘Público’?

R.P.S. – O Correio da Manhã.

A.V. – Eles vendem porquê?

R.P.S. – Ó pá. É a Cofina toda.

A.V. – Ó, isso compra-se.

R.P.S.– Mas isso não somos nós [PT]. Vai haver reunião na quarta-feira de manhã. O Nuno [Vasconcellos] tá a tratar disso.

A.V. – Mas o ‘Público’ é que faz a opinião…

R.P.S. – Mas está a vender uma miséria.

A.V.– Mas faz as manchetes e os telejornais.

R.P.S.– Se conseguires que deixe de fazer…

A.V. – Ó pá, diz qualquer coisa quando vieres. Abraço.

Claro que o problema nem é desmentir os factos.É eliminar as gravações para que, no Tribunal, todos possam fingir que os factos não aconteceram.

Mas há – estranhamente? – quem pareça ter saudades…

Página seguinte »