Cleptocracia


Tanto que haveria a dizer sobre cadernos de encargos, mas isso agora já não interessa nada, porque foi tudo fiscalizado e vistoriado devidamente, não é verdade?

Pub14Dez14

Público, 14 de Dezembro de 2014

eurocrato

… algo que os presentes na tertúlia realizada na Ler Devagar com o Paulo Trigo Pereira e Alexandre Homem Cristo podem confirmar que eu apresentei como um cenário possível para “aumentar receita”:

A GEMS Education: uma multinacional que presta serviços de educação em mais de 100 países seria uma boa solução para as escolas da Parque Escolar

Gaspar justifica valores dos salários com a necessidade de não “desincentivar” os nomeados.

E prontos… agora já vale tudo. Aguarda-se o arrepelar de cabelos de insurgentes e blasfemos, mais os 31’s. Em menor grau os espanhóis do albergue, uma mão-cheia de aventares e uns quantos cachimbos.

E depois a culpa é do “Estado” e dos mexilhões dos mil euros mensais… como se não fossem outros a sugar tudo para si… engordando-se e não à res publica.

Banqueiros, gestores e políticos na investigação à rede de lavagem de dinheiro

Detecção de segunda rede de lavagem de dinheiro leva a nova detenção

Mais um banqueiro apanhado no polvo

Isaltino foi cliente de banqueiros que lavavam dinheiro

Colhido aqui, no FBook que não serve apenas para trivialidades:

O comentário é o que acompanha a imagem:

A originalidade dos governantes na tentativa de empregarem o maior número possível de boys sem o povo dar por isso não para de aumentar. A mais vulgar é simplesmente não colocar os nomes na páginas feita para iludir os mais distraídos. Mas isso tem um problema, como os nomes saíram no Diário da República pode haver algum teimoso a fazer comparações. Então, alguns espertalhões como o Relvas iludiram o site do governo e o DR inventando adjudicações, deixam de contratar funcionários para fazerem adjudicações por serviços.
A grande vantagem é que ninguém dá por eles e desta forma o Relvas pode pagar a um motorista como se ele fosse piloto de provas no autódromo do Estoril. Esta gente campeã da austeridade não para de gozar com o povo. Andam, andam e ainda se lixam.

 

Do Correio da Manhã de há uns dias. Armando Vara e Rui Pedro Soares.

A.V. – Em relação a nós estou preocupado. Temos de controlar bem os gajos que escrevem. Faz parte do plano estratégico da PT, já aconteceu noutros lados do Mundo.

R.P.S. – Este é o timing.

A.V. – Há quatro anos a PT vendeu. E formalizou num período de tomada de posse.

R.P.S. – Pois foi. Há outro activo que está à venda. Mas esse não podemos ser nós a comprá-lo.

A.V.– Qual? O ‘Público’?

R.P.S. – O Correio da Manhã.

A.V. – Eles vendem porquê?

R.P.S. – Ó pá. É a Cofina toda.

A.V. – Ó, isso compra-se.

R.P.S.– Mas isso não somos nós [PT]. Vai haver reunião na quarta-feira de manhã. O Nuno [Vasconcellos] tá a tratar disso.

A.V. – Mas o ‘Público’ é que faz a opinião…

R.P.S. – Mas está a vender uma miséria.

A.V.– Mas faz as manchetes e os telejornais.

R.P.S.– Se conseguires que deixe de fazer…

A.V. – Ó pá, diz qualquer coisa quando vieres. Abraço.

Claro que o problema nem é desmentir os factos.É eliminar as gravações para que, no Tribunal, todos possam fingir que os factos não aconteceram.

Mas há – estranhamente? – quem pareça ter saudades…

Sol, 18 de Novembro de 2011

E amputado.

Tendo estado na origem do problema, ainda vai ser a única solução!… Quando se acabar o €uro, é a este velho sistema de troca de produtos que vamos ter de recorrer!…

Abraço

João Queiroga

Alguém conhece as condições específicas do plano de austeridade anunciado pelo ministro das Finanças para resolver o buraco madeirense?

Jardim negoceia com Passos resgate acima de seis mil milhões

Vara correspondeu com alheiras aos robalos de Godinho

O PAULINHO DA COACÇÃO

OPINIÃO CIENTIFICAMENTE FUNDAMENTADA

Responsáveis! para quando?

E não esqueçamos que este é o mesmo senhor que esteve envolvido no patético episódio da tentativa de aquisição da Joana Amaral Dias para as listas do PS (recordar aqui e aqui).

Como é que alguns fazem em Lisboa o que mais ninguém pode

O que aqui se conta é uma história que mostra como a cidade lisboeta chegou ao que é e como muitas teias se tecem. O caso de como uma quinta histórica se tornou um condomínio privado que, afinal, é público.

… porque a porosidade das nossas instituições policiais e judiciais (como o caso das secretas demonstrou) é à prova de toda e qualquer… coisa!

Há suspeitas que material furtado da PJ tinha dados sobre BPN e BPP

Direcção da Judiciária garante que não desapareceu informação e nega existência, em computador, de registos das investigações aos bancos.
.

Tudo o que envolve esta situação levaria muitos parágrafos a desenvolver. Mas parece-me que o óbvio, embora careça tanta vez de demonstração, também pode ficar a cargo de cada um.

… subsidiadas pela UE.

Coisas espalhadas por aqui. São mais de 25 milhões de euros para festas, quase 20 só para as de final de ano, com o FEDER a entrar com 15 milhões. Não haveria nada mais útil para aumentar a «competitividade de base económica regional»?

… de um enginheiro que usou dinheiros do Estado para parecer patrono das artes, acabando tudo numa enorme misturada com bêcêpês e caixas à mistura, num dos maiores exemplos de promiscuidade público-privada. E neste caso há gente com muito bom nome que se acagachou e calou, só para não perder parte do que achava ser de seu direito.

Berardo: a avaliação da Christie’s nunca divulgada

O Expresso teve acesso aos valores que a conhecida leiloeira atribuiu a cada peça da Coleção Berardo. Veja algumas das obras cujos preços estão a suscitar dúvidas ao Governo português.

O acusador forçado e embaraçado:

Madeira: Inquérito-crime «não é contra ninguém», diz PGR

O procurador-geral da República (PGR) disse hoje que, ao mandar abrir um inquérito-crime ao caso da ocultação de dívidas públicas da Madeira, a investigação «não é contra ninguém», mas para «apurar eventuais ilícitos penais».

O acusado pavoneante que sabe que nada lhe acontecerá (e há bocado na RTPN alguém explicava porquê):

Jardim agradece inquérito-crime

O presidente do Governo Regional garante “não temer” as consequências da investigação anunciada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) às contas da Madeira.

Ou ameaçaram que lançavam um jaimeramos sem açaime pela CGA dentro?

Anulado pedido para políticos madeirenses devolverem pensões

A Caixa Geral de Aposentações (CGA) terá anulado a notificação feita aos deputados e governantes madeirenses que acumulam pensões com remunerações, de acordo com o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Miguel Mendonça.

Anterior governo deu avales de 1620 milhões depois de perder as eleições

O despacho de 9 de Junho dá a garantia do Estado ao BPN e à Parpública.

Página seguinte »