Blogues


Blogues escolares premiados com viagens para EUA

O concurso ‘Ler em Português’ vai premiar professores e alunos de português com viagens a Portugal e EUA os melhores blogues de escolas dos dois países, com conteúdos ligados ao Plano Nacional de Leitura.

Mas com a FLAD à mistura, no way… A senhora continua lá…

… afinal sois professores, correcto?

Por uma Miss Snuffleupagus, que assim se apresenta:

I teach in a state school in inner-city London. I’m black. I want to change the world – one kid – one school – one policy at a time. I blog because I need to stay sane. But my blogs won’t necessarily stay up for long… so be quick! And while I have been blogging for over two years, I am not sure how much longer I will last… My views are a little controversial. What I say makes sense. It’s just that we don’t like to make sense anymore. My goal in life is to find perspective again.

Estamos num momento de acalmia e amolecimento relativo. O acordo, em conjunto com um novo processo negocial distendido no tempo (agora já não há urgência em reunir todas as semanas até de madrugada)  tinha, entre diversos outros, esse objectivo de anestesiar um pouco o clima nas escolas.

Não se vislumbra no horizonte próximo nenhuma convergência massiva de descontentes para lado nenhum – e não será dia 5 que vai acontecer, digamos o que dissermos – e, por isso mesmo, é talvez altura de se pensar com alguma serenidade para que (também) serve este espaço novo de debate e circulação de informação que é a blogosfera.

  • Devem os blogues animados por professores e com temáticas mais politicamente empenhadas nas questões educativas, numa perspectiva mais próxima dos docentes, continuar apenas ou predominantemente a tratar de questões relativas à luta? Entrar – ou continuar – numa fase de piloto automático, em que se procuram tocar de forma repetida os pontos sensíveis e estimulantes de quem está mais motivado para a contestação e crítica do que chega de cima?
  • Ou devem os blogues substituir ou complementar esse tipo de intervenção, com uma acção de um tipo reflexivo diferente, lançando outros temas para discussão, apresentando elementos para uma compreensão mais alargada das questões que constituem e envolvem o processo educativo?

A resposta de curto prazo, de quem prefere colher os louros da contestação permanente é a de se continuar com mais do mesmo, disparando sobre tudo o que mexe e repetir ad nauseum o mesmo argumentário, secundarizando todas as outras temáticas e tornando-se uma espécie de câmara de eco dos espaços específicos do movimento sindical ou aparentado?

A resposta que olha para médio e longo prazo, mesmo que à custa da diminuição (aparente, por vezes só aparente) das audiências e comentários inflamados, é a que aposta na discussão de temas que farão, obrigatoriamente, parte da agenda educativa dos próximos anos: a discussão em redor da configuração do sistema educativo, não apenas quanto à reorganização curricular, mas igualmente em relação ao necessário aperfeiçoamento do modelo de gestão escolar, à conjugação entre sector público e privado, à formação (inicial e contínua) dos docentes, aos modelos pedagógicos dominantes em cada área disciplinar/científica, à incorporação das novas tecnologias de um modo eficaz na sala de aula.

O blogue criado em equipa por um grupo de amigas e colegas na formação concluída ontem. Agora é esperar que o bichinho tenha ficado para o ir mantendo e actualizando.

Professor com blogue humorístico vai mesmo deixar a Universidade do Minho

O Conselho Científico do Instituto de Educação e Psicologia (IEP) da Universidade do Minho (UM) ratificou a decisão de não renovação do contrato que liga Daniel Luís àquela instituição. O docente do Departamento de Sociologia da Educação, que mantém o blogue humorístico Dissidências, viu assim confirmada a primeira decisão tomada, há um mês, pelo conselho de departamento.

O blogue é este e tudo isto é ridículo, a menos que já sejamos governado pelo Alberto João em dia de ressaca.

Umb7Jul09

Tabela de hoje do Blogómetro. Há uns tempos que não conseguia chegar ao top 10, logo atrás das raparigas desnudas, semi-desnudas e/ou em poses libidinosas.

Só para demonstrar que o clima não está a arreefecer, apesar o tempo nublado e da aragem fresca.

Página seguinte »