Aposentação


Na lista para Setembro da CGA há menos 130 professor@s e educadoras.

Por este andar só falta esta legislatura acabar e mais outra para que sejam atingidos os números lançados para o ar em tempos pelo MEC como sendo dos professores a aposentar até ao arranque do ano lectivo de 2013-14.

Já sei, já sei, afinal deveriam incluir também professores do superior e politécnicos, assistentes operacionais, assistentes técnicos, bichos do caruncho e outros seres em geral.

Um dos problemas no meio disto tudo é que os “políticos” parecem beneficiar sempre de uma zona de suspensão da verdade nas suas declarações (que foram ecoadas por outros inteligentes opinadores das estirpes marquesmendes e coutodosantos) que faz com que nunca sejam responsabilizados pelos sucessivos disparates.

.

(detalhe adicional, com 65 anos, um colega meu de escola leva pouco mais de 1200 euros líquidos de reforma para casa, enquanto há lutadores por aí que se safaram em 2007, muito mais novos, com quase o dobro, que é o que faz estar por dentro e saber quando zarpar.)

Anúncios

A lista está aqui.

Estamos quase, quase, quase, quase, quase, nos tais 6000 aposentados. Só faltam para aí mais de 4500…

E para quem não esteja com atenção, em Setembro já é um novo ano lectivo…

Só para comparar há 14 aposentações no ensino superior e politécnico…

… para perceber com mediana lógica que não faz sentido andar a enviar pessoas para a mobilidade sem um estudo a sério das necessidades concretas após as tais 6000 aposentações que se diz existirem, que se afirma estarem a ser tratadas até final deste ano lectivo, mas que dificilmente estarão tratadas até final do ano civil…

IMG_1165

Idem, ibidem.

… pois para Julho foram 50 os professores aposentados no Ensino Básico e Secundário.

Como ontem o ex-ministro Couto dos Santos atirou o número para o ar e invocou a autoridade democrátca e infalibilidade das declarações ministeriais em defesa do número mágico de 6000, seria bom que alguém o informasse do facto.

… a partir de Junho. Dizem que há indicações para reforçar o pessoal da CGA, mas por este andar o Rosalino ainda perde o cabelo todos antes de atingir as metas. Só 1234 desde o início do ano, de acordo com o Arlindo.

Assistentes Técnicos 28 Mil + 50 Mil Assistentes Operacionais + 40 Mil Docentes para se aposentarem nos próximos tempos

Porto, 15 de março de 2013

Que pensa da, recentemente extinta, lei nº 11/2008 que estabelecia que a partir de 2009-01-01, só podiam ser deferidos os requerimentos de aposentação antecipada dos subscritores que reunissem, pelo menos, 55 anos de idade e que, à data em que perfizessem essa idade, tivessem completado, pelo menos, 30 anos de serviço?

Acha-a justa? Constitucionalmente correta?

Eu considero-a uma aberração.

Sou professora. Vou fazer 62 anos de idade e 37 anos de serviço, mas aos 55 anos de idade faltavam-me 6 dias para ter os exigidos 30 anos de serviço, porque o meu aniversário é em setembro e comecei a trabalhar no dia 1 de outubro. Assim, o pedido de reforma antecipada que fiz em Dez. de 2011 foi indeferido.

Em Dezembro passado foram feitos milhares de pedidos de aposentação com base naquela lei, pois ninguém quer estar a “morrer aos bocadinhos” na escola, à espera dos 65 anos. Eu vou assistir à debandada geral dos colegas da minha geração e de outros muito mais novos (incluindo uma irmã) e não posso ir com eles.

Será isto correto? Sou eu que estou a ver mal a situação? Será que é mesmo mais importante as pessoas terem já 30 anos de serviço completos aos 55 anos de idade do que terem mais idade, mais tempo de serviço e mais tempo de descontos para o estado?

A. J.

« Página anteriorPágina seguinte »