Américo Thomaz De Tesoura Em Punho!


Li algures,  na sequência de mais um debate sobre a prisão preventiva de José Sócrates nas redes sociais (mas num bom perfil, de pessoa estimável e frequentado por gente “bem”, que a esquerda (leia-se, o PS de Costa) não poderia – por vingança – vir a governar como a direita está a fazer, com tropelias diversas, em matérias económicas, políticas e jurídicas.

Não se preocupem, amiguinh@s,porque a esquerda (leia-se, o PS de Sócrates) já governou como a direita está a governar em praticamente todas as matérias, sendo que em alguns casos (condicionamento da comunicação social e da Justiça) me parece ter ido até bem mais longe.

E se é verdade que estes foram além da troika nos apertos, eu ainda me lembro do regabofe que foi até 2011, com excepção do ano eleitoral de 2009, quando a zurzirem o pau de marmeleiro no mexilhão.

Que não se lembrem ou façam por não se lembrar, é uma coisa, agora que queiram que todos se tenham tornado amnésicos selectivos, é outra coisa.

fenosburros002

Portugal é o primeiro país mediterrânico com mexilhões sustentáveis

Saiba quem é que Cavaco vai condecorar no 10 de junho

O ilusionista Luís de Matos, a jornalista Maria João Avillez, o antigo reitor da Universidade Católica Manuel Braga da Cruz e o antigo presidente da PT Miguel Horta e Costa são alguns dos 30 condecorados por Cavaco Silva no dia de Portugal.

Não se deixem iludir por esta amostra acima, já de si de ir às lágrimas, porque a lista completa parece um pout-pourri marado.

… que comentar seria pura crueldade para com a ignorância do actual PM e o Expresso achou por bem esclarecer que a imagem não é uma fotomontagem.

Passos quer para Portugal espírito dos Descobrimentos

DN7Mai14

Só se fosse para citar o vicentino Apariço:

Gil

 

 

É o meu profundo problema com estas organizações tão colectivistas que acabam por ser muito selectivas na forma como destacam ou esquecem os indivíduos.

Vídeo que assinala os 15 anos do partido deixou de fora ex-deputada que se demitiu da comissão política em Janeiro.

O vídeo dos 15 anos do Bloco de Esquerda projectado na última conferência nacional ignorou a participação de Ana Drago nas acções mais importantes do partido nos últimos anos.

A ausência da bloquista não deixou de ser notada por alguns militantes que acreditam que a demissão de Drago da comissão política em Janeiro, alegando uma “divergência profunda e fundamental” com a direcção de Catarina Martins e de João Semedo, terá sido determinante para apagar da memória colectiva do partido o contributo da ex-parlamentar bloquista.

Quase metade dos professores inscritos não fizeram a prova

al

Página seguinte »