A Janta


IMG_7659IMG_7660IMG_7661IMG_7662IMG_7664IMG_7667IMG_7620

… mas talvez existam jantares.

Ontem, jantar de uma dúzia de bloggers com o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira.

Deixo aqui apenas a minha primeira pergunta de uma conversa que se estendeu por duas horas (sem pedido de reserva de privacidade) e que foi: já atingimos, como com Sócrates, aquela situação em que se espera que algo mágico, repentino, nos salve do buraco em que estamos?

A resposta é que não e que  muito tem sido feito no sentido de melhorar o funcionamento da Economia, pelo menos em matéria de legislação.

Aos problemas maiores do sector, o desemprego e a falta de financiamento para as PME, repetidamente identificados, ficou sem se perceber se existe uma verdadeira resposta preparada, se, afinal, se espera mesmo por qualquer milagre a partir de fora ou que, de repente, os empreendedores nacionais deixem de se queixar de tudo e mais alguma coisa, desde logo da falta de apoios do Estado e da banca nacional.

Só que o Brasil já não é nosso e a África, pelo contrário, anda a comprar-nos.

Reunião com jantar de uma dezena de bloggers com Pedro Passos Coelho. Introdução ao evento e elenco dos participantes pelo João Gonçalves no Portugal dos Pequeninos. Como bom outsider da blogosfera política lisboeta, eu conhecia os presentes pela metade, na melhor das hipóteses.

Dois pontos a favor, logo à cabeça: o local e a companhia à minha esquerda, a ex-deputada Marta Rebelo, surpreendente pelas afinidades gastronómicas (ao que deu para observar fomos os únicos a comer carne, tirando o próprio PPC , pois a direita e  a esquerda  jugular foram mais peixinho e molhos coiso, bem como o gosto afim nas sobremesas, tendo ela pedido a gulodice que os meus 90 e muitos quilos desaconselharam).

Dois pontos a favor no durante: a garantia de que o PEC4 chumbará no Parlamento, com o voto contra do PSD, e que deve ser desta que vamos para eleições. A garantia, ainda, que por iniciativa do PSD, ADD será suspensa antes do final do ano lectivo, num pacote que incluirá um projecto de resolução sobre as linhas orientadoras de um novo modelo. Foi-me explicado – quando fiz a pergunta pura e dura do malfadado corporativismo docente – que não seria um projecto de lei para uma nova ADD, pois alguns dos seus aspectos acarretam uma alteração da legislação em seu redor (não deu para perceber se será um novo ECD…).

Tendo eu reforçado com bastante clareza que não haverá reformas na Educação capazes de mobilizar os docentes enquanto esta ADD estiver em vigor, foi dada a garantia que, pelo que ao PSD diz respeito, desta vez haverá uma linha de rumo consequente e não a indefinição (eu chamaria zigue-zague) do passado e que esta ADD não pode continuar. Como quando começo a falar, já depois de alimentado na base do leitão crocante e de um tinto muito, muito bom, para não falar nas entradas que não explorei devidamente, procurei ainda que se percebesse que os efeitos desta ADD devem ser igualmente suspensos.

E pronto, falou-se de outras coisas (o desvario das Finaças Públicas, a Justiça, a Saúde, as lei laborais, etc, etc), mas fica aqui  desde já o  relato essencial do que mais motivou a minha presença: abaixo com este Governo e esta ADD.

 

Faltas assinaladas pelos presentes ao Brincalhão, João Paulo Maia e Lelé Batita, mais acompanhantes dos três por razões que vamos atribuir à intempérie até apresentação de desculpa plausível.  A Caneta teve falta justificada por distúrbio direccional (foi para o Santa Isilda, o filho do Alcanena). Eu cheguei para a conversa e até me esqueci do café que me teria feito falta, atendendo às caipirinhas e caipiroskas posteriores.

Fotos da Ana Silva

  • [aqui], naqueles que afirmam representar todos, vai assim;
  • documentos inacabados (mais actas?);
  • regularização (sic) de abusos;
  • frente polisário, os professores portugueses são martirizados por essas paragens.

DSC_4585DSC_4599DSC_4588DSC_4623DSC_4618

Algumas fotos da colheira da Moriae.

Aiaiai

Foto (semi-distorcida por mim) do João Francisco.

Coimbra

Pelos vistos, dos jantares mais animados e frequentados de todos. A localização central facilitou, o meu pé e o cansaço é que nem tanto.

Foto do João Francisco, de que se esperam mais. A reportagem completa deve aparecer por aqui.

Vai-me chegando por sms o update do jantar umbiguista em Coimbra. A Fátima Freitas, ao que parece, tem o dedo leve e anda a fazer telefonemas a gente importante.

Eu fiquei na base, entre outras razões porque a idade, o peso e o trabalho não perdoam e ando meio ao pé coxinho. Fico à espera das fotos e de uma descrição à maneira das ocorrências, incluindo a noitada.

Janta308DSC_0636DSC_0633DSC_0607DSC_0644

Fotos minhas e do João Francisco
(e quem não gostar da exibição de confraternização, é melhor esperar por amanhã…)

Ainda há muitas imagens sobre a manifestação das mais diversas origens (falta-me postar as de Viseu, que chegaram bastante cedo, assim como tantas outras), mas por agora podemos ficar pelo principal motivo de inveja em relação ao grupos dos chamados umbiguistas, que é o facto de termos uma apurada selecção de locais para jantar e um gosto especial pela bela gastronomia, neste caso de Minas Gerais.

Como se vê, nestes casos gosto mesmo de indicar o caminho, se bem me lembro para a canjica, ou então era para uma deliciosa variedade de torresmos ou para a mandioca frita em forma de palitos a fingir batata. Ou seria o tutu mineiro?

DSC_0572_495x738DSC_0575Mmmmmmmmmmmm…….
Janta303Janta305Janta306Janta304JAnta307Janta310

Fotos do João Francisco (as primeiras, mais escuras, porque ele deveria ainda estar com fome, as últimas, minhas, bem claras, porque só fotografei depois do estômago composto)

dscn4230

Não sou adepto doente – na cervejaria havia um desse género numa mesa próxima – mas no jantar umbiguista de ontem eu e o Jacques estávamos com o canto do olho no ecrã e sinceramente o Derlei estava-me a preocupar. Que fosse para a rua. Por uma razão ou por outra.

Quanto à fotógrafa apanhada, basta dizer que acho que havia mais papparazzi do que comensais, cada qual artilhada com uma máquina maior do que a outra. Por comparação, e envergonhada, a minha ainda mirrou mais. Senti-me emasculado :D.

23722624

Aqui já tinham havido algumas saídas prematuras… A seguir tiraram-se fotos com dedicatórias, mas parece-me que será melhor guardá-las apenas para consumo privado.

Deixa-me cá conspirar… povoaalex4

Ainda estou à espera da foto da clarabóia
povoaalex3

Fotos da Renda de Bilros

Sector Pepsodent

3611

Sector isto está tão bom que até fecho os olhos

49

Sector vamos lá a trincar isto e não nos digam nada…

32

Sector mas o que estão ali a fazer aquelas cenouras?

46

Fotos da Armanda

povoa11

Cerca da 1 da manhã ou um pouco mais era assim que eu via o Casino da Póvoa. Nem quero pensar se tivesse feito parte do núcleo de resistentes que foi despejado pelas 4. Garanto que acabei a beber 7Up e não foi por causa do Sporting.

Aquilo que trouxeste é em tamanho natural?

povoa4

Nesta mesa discutem-se coisas sérias, enquanto não chega a sapateira…

povoa1

A nós, ninguém apanha distraídos…

povoa10

Aqui que ninguém nos ouve…

povoaalex2

Eu até mandei três mapas, havia lá razão para te perderes no caminho…

povoa8

Antes

povoaalex11

Depois

povoa9povoa51povoa6

Fotos da Renda de Bilros e minhas (enquanto espero pelas 200 da Armanda).

Página seguinte »