A Coisa Da Accountability


José Maria Pires, que está hoje a ser ouvido na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública a propósito da alegada lista VIP de contribuintes, referiu que no dia 10 de outubro assinou um despacho sobre uma informação da Área de Segurança Informática (ASI), que dava conta da implementação de uma nova metodologia de proteção e segurança dos dados pessoais dos contribuintes.

Paulo Núncio  (camarada de partido do Jacinto Leite C. R.)

Maria Luís (sim, não tinha ido à Cátia Vanessa fazer o upper liip)

O PM inconsciente

O gentleman Marques Guedes

Luís “Burgesso Armado em Estadista” Montenegro

Aqueles que têm sido implodidos e mal pagos.

Após demorado estudo da vida política nacional, estou em condições de afirmar que permanece entre nós, década após década, uma arreigada cultura de desresponsabilização e auto-desculpabilização.

Os custos para o país são muito dificilmente calculáveis, mas andarão por um valor equivalente aos biliões desperdiçados em fundos comunitários mal geridos e destinados apenas alimentar clientelas que, como retribuição, atestam os oleodutos financeirtos das campanhas eleitorais. A nível nacional e local. Aguarda-se o nível regional para novo nível de sorvedouro e passa-culpas.

… pois o actual PR diz que apenas repetiu o que outros lhe disseram e, como sabemos, um PR limita-se a fazer repetições sem avaliação.

O Presidente da República entende que os portugueses podem confiar no Banco Espírito Santo isto depois de Cavaco Silva ter recebido todas as garantias do Banco de Portugal.

«O Banco de Portugal tem sido peremtório e categórico a afirmar que os portugueses podem confiar no Banco Espírito Santo dado que as folgas de capital são mais que suficientes para cumprir a exposição que o banco tem à parte não financeira, mesmo na situação mais adversa», afirmou Cavaco Silva.

Na primeira declaração que fez após a crise do BES, o chefe de Estado considerou ainda que «de acordo com a informação que tenho do Banco de Portugal, considero que a atuação do banco e do governador tem sido muito correta».

Isto significa, pois, que não podemos confiar nas garantias do Banco de Portugal, correcto?

 

Se eu me colocar para os fundos que virão em barris – ficar-me-á mais caro do que simplesmente plantar mais cinco mil amendoeiras aonde eu quero e sei. E não terei idiotas a verificar papéis!

 

Não promovo o desemprego, os pobres dos idiotas invejarão eu enriquecer fora do trabalho deles.

 

 

 

Expliquem percentagens a estes geadas!

 

A legislação relativa à BCE tem autoria política e assinaturas em conformidade.

Passos Coelho tentou refugiar-se várias vezes em mais uma mentira, desculpem, desconformidade em relação aos factos, um inconseguimento factual, portanto.

Affaire des écoutes : Sarkozy mis en examen

Après une journée de garde à vue dans les locaux de la police judiciaire à Nanterre, Nicolas Sarkozy a été mis en examen pour « corruption active », « trafic d’influence » et « recel de violation du secret professionnel » dans la nuit du mardi 1er au mercredi 2 juillet dans le cadre d’une enquête sur un trafic d’influence présumé.

Por cá, as escutas seriam motivo de polémica e o essencial seria saber se eram destruídas pelo fogo ou à martelada.

Vai ser divertido ver as reacções tanto dos marinhospintos e sousastavares que muito criticaram as escutas que envolviam o engenheiro, como daqueles que as defendiam, agora que atingem o centro da sua área política e das práticas de financiamento paralelo das 2organizações”.

… incapazes de um momento de coragem e auto-responsabilização.

São eles os ídolos a que os políticos se querem ver associados quando há vitórias, não interessa como.

São o sinal de uma total ausência de carácter e sentido ético, sendo a verdade acessória para defender os seus interesses.

Suarez mente, todos sabemos que mente, mas isso não impede que o faça. Como em tempos, entre nós se negou a mão de Abel Xavier ou o encosto de João Vieira Pinto ao árbitro argentino e ainda se tentaram erguer como heróis simples meliantes ou gente incapaz de dizer “desculpem, errei”.

Pub29Jun14

Público, 29 de Junho de 2014

The headteachers paying the price of ‘failure’

As figures are revealed for the removal of school leaders in Kent, does it show a worrying national trend?

Aqui.

Charter

… e tentar controlar muita gente em muitos aspectos da vida política…

Exp23Mai14

Expresso, 23 de Maio de 2014

… no congresso da APPI irão passar como se de nada se tratasse, embora tenham sido muito graves. Ao que parece, não ficou registo para a posteridade do acto de auto-desresponsabilização pelas falhas na implementação do teste Key for Schools, em particular da componente do Speaking, visto que todas as culpas foram atiradas para cima dos professores, esses malandros.

Em Inglaterra, muito menos do que o que foi dito dá direito a pedidos públicos de descuçpas por parte de governantes, mas por cá é vinha vindimada. Business as usual. E após 10 anos por lá em diversas funções e trajecto ascensional, bem como  uma mão-cheia de ministr@s depois, já se percebeu que o senhor se sente muito seguro de si e do seu lugar “autónomo”.

Se é para citar Pink Floyd, porque não esta passagem… Hélder, leave the teachers alone!

Pub8Mar14

Público, 8 de Março de 2014

Para quando a prescrição ou absolvição de Rendeiro?

O que fez de mal, afinal, Oliveira e Costa para ter ido parar à prisão? Abusou mais do que é permitido pelas leis das malfeitorias de colarinho branco?

Plano de redução do Estado não teve o impacto anunciado pelo Governo

Tribunal de Contas critica aplicação do PREMAC, o plano de redução dos serviços do Estado lançado pelo Governo em Setembro de 2011. Diz que foi mal preparado, com resultados previstos empolados e terá um impacto muito reduzido.

A propaganda é muitas vezes assim.

Até porque a “redução do Estado” tem sido encarada do ponto de vista da varridela e não de uma reorganização dos serviços e alteração de procedimentos.

… que a vida está difícil para todos e uma mão lava a outra.

JP Morgan fined $920m as it admits wrongdoing over ‘London Whale’

US’s biggest bank to pay penalties to US and UK regulators for ‘unsound practices’ relating to $6.2bn losses last year.

Já viram os nossos bancos privados a serem multados por antigos ou futuros funcionários de topo?

… para ganhar uma enorme aura de imunidade. Nada como o rotativismo em que os governantes de hoje são inimputáveis pelos actos enquanto gestores públicos de outrora.

Só cumpriam ordens do poder político de então?

Se assim era, se aplicavam acriticamente orientações superiores, o que nos diz isso acerca da sua ética para serem governantes agora?

Henricartoon11

(c) Henrique Monteiro

Lei prevê que Inspecção de Finanças conserve papéis dos swaps por 20 anos

Portaria usada para justificar destruição de papéis de trabalho prevê três anos de vida activa para os documentos e mais 17 anos de conservação em arquivo intermédio. Foram eliminados papéis relativos à Refer, Metro de Lisboa, Metro do Porto e TAP.

E é tudo “legal”.

Pub22Ago13

Público, 22 de Agosto de 2013

Página seguinte »