A Coisa Da Accountability


José Maria Pires, que está hoje a ser ouvido na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública a propósito da alegada lista VIP de contribuintes, referiu que no dia 10 de outubro assinou um despacho sobre uma informação da Área de Segurança Informática (ASI), que dava conta da implementação de uma nova metodologia de proteção e segurança dos dados pessoais dos contribuintes.

Paulo Núncio  (camarada de partido do Jacinto Leite C. R.)

Maria Luís (sim, não tinha ido à Cátia Vanessa fazer o upper liip)

O PM inconsciente

O gentleman Marques Guedes

Luís “Burgesso Armado em Estadista” Montenegro

Aqueles que têm sido implodidos e mal pagos.

Após demorado estudo da vida política nacional, estou em condições de afirmar que permanece entre nós, década após década, uma arreigada cultura de desresponsabilização e auto-desculpabilização.

Os custos para o país são muito dificilmente calculáveis, mas andarão por um valor equivalente aos biliões desperdiçados em fundos comunitários mal geridos e destinados apenas alimentar clientelas que, como retribuição, atestam os oleodutos financeirtos das campanhas eleitorais. A nível nacional e local. Aguarda-se o nível regional para novo nível de sorvedouro e passa-culpas.

… pois o actual PR diz que apenas repetiu o que outros lhe disseram e, como sabemos, um PR limita-se a fazer repetições sem avaliação.

O Presidente da República entende que os portugueses podem confiar no Banco Espírito Santo isto depois de Cavaco Silva ter recebido todas as garantias do Banco de Portugal.

«O Banco de Portugal tem sido peremtório e categórico a afirmar que os portugueses podem confiar no Banco Espírito Santo dado que as folgas de capital são mais que suficientes para cumprir a exposição que o banco tem à parte não financeira, mesmo na situação mais adversa», afirmou Cavaco Silva.

Na primeira declaração que fez após a crise do BES, o chefe de Estado considerou ainda que «de acordo com a informação que tenho do Banco de Portugal, considero que a atuação do banco e do governador tem sido muito correta».

Isto significa, pois, que não podemos confiar nas garantias do Banco de Portugal, correcto?

 

Se eu me colocar para os fundos que virão em barris – ficar-me-á mais caro do que simplesmente plantar mais cinco mil amendoeiras aonde eu quero e sei. E não terei idiotas a verificar papéis!

 

Não promovo o desemprego, os pobres dos idiotas invejarão eu enriquecer fora do trabalho deles.

 

 

 

Expliquem percentagens a estes geadas!

 

Página seguinte »