Um PM (apenas ele no Governo?) com uma carreira contributiva atribulada (mas nada de ilegal, claro…) e que a considera um “assunto privado”.

Funcionários do fisco que são objecto de processos disciplinares por terem alegadamente consultado processos de contribuintes específicos.

Uma lista de nomes que, alegadamente (claro, claro), ao serem consultados disparariam alarmes no sistema informático.

Advertisements