… mais não é do que o regresso ao conforto das teorias de outrora. Às vezes até é a atitude certa, ainda mais quando se assume sem vergonha. O pior é quando se tenta vender como novo o que já teve o seu tempo e falhou.

E uma coisa que cansa é querer solucionar a torrente legislativa e reformista com mais uma reforma legislativa.

A estabilidade deveria ser, por definição, minimamente estável. Mudar para estabilizar deve acontecer apenas uma vez, de tempos a tempos.

Basta recordar como as regras dos concursos de docentes mudaram alegadamente para “estabilizar” e pouco depois se percebeu que isso era falso, pois rapidamente surgiram acrescentos, remendos e demais variações para permitir que as colocações por 4 anos deixassem de o ser.

Anúncios