Sábado, 7 de Fevereiro, 2015


Foo Fighters, In the Clear

A peça do Público sobre o bichinho de estimação (PET) made in Cambridge também foi feita com o apoio da parceria público-privada.

O que nos poderia levantar algumas questões sobre o que se investe na propaganda em torno de algo que tem uma validade reduzida para a própria Universidade de Cambridge (ao fim de 2-3 anos, os certificados valem de muito pouco por lá) e no que não se investe nos professores que são obrigados a assegurar a sua aplicação e classificação.

São opções… prioridades… whatever.

Despacho n.º 1287/2015 – Diário da República n.º 26/2015, Série II de 2015-02-06, do Ministério da Educação e Ciência – Direção-Geral do Ensino Superior
Regista a criação, no Instituto Superior de Ciências Educativas de Felgueiras, do curso de complemento de formação para a docência no grupo de recrutamento 120 destinado a titulares de qualificação profissional para a docência no grupo de recrutamento 110.

Despacho n.º 1288/2015 – Diário da República n.º 26/2015, Série II de 2015-02-06, do Ministério da Educação e Ciência – Direção-Geral do Ensino Superior
Regista a criação, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, do curso de complemento de formação para a docência no grupo de recrutamento 120 destinado a titulares de qualificação profissional para a docência no grupo de recrutamento 330.

Despacho n.º 1289/2015 – Diário da República n.º 26/2015, Série II de 2015-02-06, do Ministério da Educação e Ciência – Direção-Geral do Ensino Superior
Regista a criação, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, do curso de complemento de formação para a docência no grupo de recrutamento 120 destinado a titulares de qualificação profissional para a docência no grupo de recrutamento 220.

Despacho n.º 1290/2015 – Diário da República n.º 26/2015, Série II de 2015-02-06, do Ministério da Educação e Ciência – Direção-Geral do Ensino Superior
Regista a criação, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, do curso de complemento de formação para a docência no grupo de recrutamento 120 destinado a titulares de qualificação profissional para a docência no grupo de recrutamento 110.

Despacho n.º 1291/2015 – Diário da República n.º 26/2015, Série II de 2015-02-06, do Ministério da Educação e Ciência – Direção-Geral do Ensino Superior
Regista a criação, na Escola Superior de Educação e Comunicação da Universidade do Algarve, do curso de complemento de formação para a docência no grupo de recrutamento 120 destinado a titulares de qualificação profissional para a docência no grupo de recrutamento 330.

Despacho n.º 1292/2015 – Diário da República n.º 26/2015, Série II de 2015-02-06, do Ministério da Educação e Ciência – Direção-Geral do Ensino Superior
Regista a criação, na Escola Superior de Educação e Comunicação da Universidade do Algarve, do curso de complemento de formação para a docência no grupo de recrutamento 120 destinado a titulares de qualificação profissional para a docência no grupo de recrutamento 220.

Despacho n.º 1293/2015 – Diário da República n.º 26/2015, Série II de 2015-02-06, do Ministério da Educação e Ciência – Direção-Geral do Ensino Superior
Regista a criação, na Escola Superior de Educação e Comunicação da Universidade do Algarve, do curso de complemento de formação para a docência no grupo de recrutamento 120 destinado a titulares de qualificação profissional para a docência no grupo de recrutamento 110.

Desde 2007, o Ministério da Educação e Ciência (MEC) está legalmente obrigado a enviar para o TdC todos os contratos cujo valor seja igual ou superior a 350 mil euros e só pode fazer a transferência de verbas depois de ter o visto prévio daquela entidade.

No entanto, apenas em 2014 o MEC enviou pela primeira vez os contratos celebrados com as escolas de ensino especial, artístico e profissional para análise e atribuição de visto prévio.

Questionado mais uma vez sobre a razão de só no ano passado o Governo ter dado cumprimento à lei do TdC, o MEC voltou a não prestar qualquer esclarecimento.

Porque quando um tipo quer meter-se a discutir coisas como o valor da vida e faz comparações sem sentido, com realidades inexistentes, um tipo logo desconfia se vale a pena ler o resto porque o mais certo é ser uma sucessão de outros disparates.

E é o homem doutorando em Economia da Saúde e professor universitário. Mas como é insurgente isto deve ser um economista de génio. E deve ser um fã dos algoritmos sobre quanto vale um tipo viver ou morrer.

Chiça, penico, diria a tradição nacional da Hanna Montana.

Porque este é o país das leis mortas à nascença, como aquela da proibição dos telemóveis. Desde logo porque, se o bichinho é confiscado como a lei manda, grande parte dos progenitores reage como se lhes tivesse confiscado a casa, o carro e todos os salários por vir, sendo a indignação maior do que se lhes tivessem atropelado todos os direitos constitucionais.

DISCONNECTING FROM TECHNOLOGY (FOR A WHILE)

Seja a favor ou contra. Convém é não ler apenas aquilo com que se concorda e dizer amén ou ler o que se discorda e dizer vade retro, sem pensar mais nisso.

In Defense of Annual School Testing

E já agora acrescento, repetindo o que deixei num comentário mais abaixo… eu não sou populista igualitário e assumo sem problemas que a avaliação dos alunos e dos professores não pode ser feita pela mesma labita, porque essa coisa de meter tudo no mesmo saco como se fosse igual só serve para quem gosta de tudo ao molho e fé nos deuses de ocasião.

Página seguinte »