Nas suas respostas ao Expresso/SIC usa abundantemente a ortografia anti-acordista em especial quando se trata de manter o “c” pretensamente mudo em palavras como “director”, “espectáculo” ou “selectivo”.

 

Advertisements