mas há um problema pequenino.

 

Não se percebe como é que alguns quadros sobrevivem.

 

Eu, apesar de eterno contratado, resolvo tudo na sala de aula – deve ser por eu ser suficientemente doido!

 

Seja como for – os que são meus acreditam, porque sabem que não lhes falho. Os outros, que remédio, calam-se.