Charlie

Richard Malka à «Libé»: «C’est un serment, “Charlie” sortira mercredi»

Uma das coisas que sempre admirei mais no Charlie-Hebdo foi a despreocupação em fazer amigos e o cuidado em fazer uma excelente selecção de inimigos.

E a coragem de nunca desistir ou entrar em “compromissos” para sobreviver.