Carlos Fiolhais classifica prova de avaliação dos professores como inútil