… é que talvez, em período de aulas, alguns papás e mamãs se preocupem com a hora a que os seus rebentos andam a fazer figuras tristes pelas ruas e a chatear o inocente próximo que queira sossego sem ter de aturar conversas alarves de precoces labreg@s.

Mas… se eu me lembrar dos antecedentes, não vale a pena ter muita esperança que o que me parece que mais querem é vê-los pelas costas (na escola ou na rua) ou a dormir.

E se lhes dissermos alguma cosa… é tudo normal, é a jubentude pá, nunca foste assim? E nem vale a pena responder ou há zaragata porque isto da parvoíce emplumada tem muito de genético.