Já não interessa nada se o Ricardo Salgado está preso em Évora, se o Sócrates tem um visto gold para a Venezuela ou se o advogado do Portas vai apresentar um requerimento para ele se libertar da coligação.