… é aquela que se baseia no duplo padrão ou na teoria da conspiração/humilhação, tal como está a ser praticada por algum PS e algum Bloco de Esquerda.

Não se podem fazer intervenções arrasadoras quando se trata da Tecnoforma e/ou dos submarinos, de Relvas, Passos ou Portas (para não falar no Salgado) e depois querer punhos de renda com o engenheiro.

Quanto a timings da detenção e como são desconfortáveis para o PS, quer-me parecer que a cada dia que passasse seria mais desconfortável, pois estaríamos mais próximo das eleições.

O PS, assim como alguns satélites que pensam ficar na órbita de um poder que parece (parecia?) à mão de semear, deve questionar-se sobre aquilo que terá permitido acontecer, apesar de repetidos avisos e decidir se conquistar e manter o poder serve de justificação para tudo.

Que são aspectos da vida particular do ex-PM, sem ligação à vida política e etc…? A sério, acreditam nisso?

O mesmo se passa com o PSD que, por muita razão que tivesse contra Sócrates, não pode fazer o mesmo, na expectativa de que um bem encubra um mal. que o facto de terem ajudado a encerrar uma fase obscura da nossa vida política é um cheque em branco para iniciarem uma fase negra de desgovernação.

Em resumo… a verdade é que Sócrates está indiciado da prática de diversos crimes e não percebo muito bem como há quem apareça neste caso com a velha teoria das hiper-garantias para alguns arguidos e da necessidade de prudência, enquanto para quem nem sequer o é defendem a quase total ausência de presunção de inocência.

Ou seja, quando é para atacar forte e feio um PM e vice-PM em exercício vale tudo, mas quando é um ex-PM já são preciso caldos de galinha.

Eu acho que tudo deve ser feito com a mesma medida.

Sou um liberal, carago!

(passada a hora do almoço, o Câmara Corporativa e o Jugular ainda estão em estado de choque, sem reacção aos acontecimentos… )