por causa da iniciativa do lello e do couto.

Mas, vamos lá a ver… o que se esperaria da confluência de tão notáveis senadores da nossa República?

Já pensaram bem de quem estamos a falar?

Já pensaram bem no que eles fizeram efectivamente pela República e em todas as honrarias e assentos que receberam em troca?

Estamos a falar de estimáveis senhores que fizeram vida encavalitados nos acessos permitidos pela política, que invocam direitos adquiridos para eles mas os negam aos trabalhadores (qualquer deles foi defensor das políticas de austeridade dos respectivos partidos), que falam em expectativas de vida mas colaboram no seu corte a muitos milhares de desempregados e beneficiários de prestações sociais.

Para memória futura, quando a senhora deputada Isabel Moreira (a face fotogénica desta vergonha) aparecer a criticar isto ou aquilo com ar muito indignado, lembrem-se sempre da forma como ela, de forma demagógica, mistura no mesmo saco coisas muito, muito diferentes. Ser “político” não é emprego, ser deputado ou secretário de Estado 8 ou 12 anos não equivale a 30 ou 40 de uma carreira profissional.