… é permitir que presidentes de câmara e vereadores, em especial os que já foram professores ou directores, consigam vir a mandar num conjunto de escolas nas quais, em condições normais, nunca teriam voto na matéria.

O António Nabais relembra Matosinhos e Oliveira de Azeméis, mas eu acrescentaria Oeiras…

E tenho quase a certeza que há contas por ajustar em muitos desses lugares.