O verdadeiro desconforto do SE Casanova não é com os erros na colocação de professores, mas sim com o facto de o terem obrigado a assumir publicamente o dito “desconforto” por um processo que tutela, mas do qual não quer saber e tem raiva a quem sabe.

O desconforto maior foi ter de ver o elogio ao ministro, enquanto para ele ficaram – por agora – as nozes para descascar e o lugar mau na fotografia, ele que está tão habituado ao estilo português suave das palmadinhas nas costas e pisca-piscas.